sicnot

Perfil

Economia

Trabalhadores da Carristur em Lisboa fazem hoje greve de 24 horas

Os trabalhadores da Carristur, em Lisboa, realizam hoje uma greve de 24 horas para exigirem melhores condições de trabalho e aumentos salariais.

carristur.pt

"É uma paralisação contra as degradações das condições de trabalho e salariais, em contraponto com os aumentos que se registaram com diretores desta empresa [Carris, que detém 100% da Carristur]", disse Manuel Leal, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans).

Em causa está o congelamento salarial daqueles trabalhadores desde 2009 e o recente aumento dos diretores em 2.500 euros por mês, segundo dados da Fectrans.

De acordo com Manuel Leal, um motorista da Carristur leva em média para casa 630 euros por mês.

Os trabalhadores realizam também hoje, a partir das 09:00, um plenário para debater a atual situação e decidir formas de luta para o futuro.

Numa declaração enviada por escrito à agência Lusa, a administração da Transportes de Lisboa (que engloba a Carris, Metro e grupo Transtejo) afirmou que a Carristur "não foi alvo de qualquer reorganização, pelo que não se registaram, nesta empresa, alterações de comissões de serviço nem de condições remuneratórias".

Sobre a greve, em Lisboa, "atendendo às características e especificidades da operação turística, não existe necessidade de comunicar eventuais alterações do nível de oferta", acrescentou.

A Carristur é uma operadora de circuitos turísticos em autocarros panorâmicos e exerce a atividade em Lisboa, Porto, Funchal, Coimbra, Braga e Guimarães.

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • População afetada pelo fogo tenta repor o que as chamas destruíram
    1:54
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.