sicnot

Perfil

Economia

Cristas quer ouvir setor leiteiro sobre destino a dar aos 4,8 M€

A ministra da Agricultura afirmou hoje que os 4,8 milhões de euros destinados a Portugal no âmbito dos apoios europeus ao setor do leite são "positivos" e quer ouvir os operadores sobre a melhor forma de os aplicar.

"Num momento de grande aperto como é este que os produtores de leite (...) estão a viver podermos ter 4,8 milhões de euros para os ajudar é certamente positivo", disse Assunção Cristas, a propósito do pacote de auxílio aos agricultores europeus hoje anunciado pela Comissão Europeia.

A ministra adiantou que quer "conversar com o setor" ainda esta semana "para decidir em conjunto" como podem ser distribuídos os 4,8 milhões de euros, tendo em conta a antecipação das ajudas ligadas ao leite, a isenção das contribuições para a Segurança Social por três meses ou a linha de crédito que constam doo plano de ação para apoio ao setor leiteiro que o Governo aprovou na semana passada.

Cristas salientou que os Estados-membros têm "alguma flexibilidade" para aplicar o dinheiro, admitindo que "o caminho mais expedito" para que estas verbas cheguem aos agricultores pode passar por um apoio direto ao rendimento, em simultâneo com o pagamento das ajudas diretas que vão poder ser antecipadas em 70% para outubro.

Outra medida que destacou foi a possibilidade de armazenagem privada para o leite [em pó desnatado] e para o porco, com 100% de apoio europeu.

Na prática, os produtores poderão receber ajudas para retirarem temporariamente produtos como o leite ou a manteiga do mercado até que os preços voltem a subir, um mecanismo que implicava até agora uma contrapartida por parte do produtor e que, neste momento, será comparticipado a 100% pela Comissão Europeia, explicou a responsável pela pasta da Agricultura.

Já a intervenção pública, uma medida defendida por Portugal e outros Estados-membros como França e Espanha, que não foi acolhida pela Comissão, pode ser reavaliada daqui a dois meses.

"É uma medida que tem um preço muito baixo, para não dizer zero, e que pode ter um impacto imediato no preço. A Comissão Europeia não foi sensível a essa medida até agora, mas Portugal pediu que daqui a dois meses, se não virmos que estas medidas estão a restabelecer o normal funcionamento do mercado, que volte a ser colocada em cima da mesa esta hipótese", adiantou a ministra.

Segundo Assunção Cristas, este mecanismo funciona de forma semelhante à armazenagem privada, mas neste caso é a Comissão Europeia que compra o produto para o retirar do mercado, esperando pelo aumento do preço para o revender.

Lusa

  • Apoiar o Governo "é um dever constitucional"
    0:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa diz que apoiar o Governo é um dever constitucional do Presidente da República. Num balanço do primeiro ano em Belém, Marcelo respondeu assim a quem o acusa de andar com o Governo "ao colo".

  • Brexit só avança com aprovação parlamentar
    3:04

    Brexit

    O Supremo Tribunal britânico decidiu que o Governo precisa de ter a aprovação do Parlamento para avançar com o Brexit. A decisão foi validada por uma maioria de oito contra três juízes e justificada esta terça-feira pelo Supremo britânico. Por consequência, a libra esterlina atingiu a cotação mais alta do ano em relação ao dólar.

  • Primeira-ministra da Escócia apela ao voto contra a saída da UE
    2:25

    Brexit

    Depois da decisão do Supremo Tribunal britânico em relação ao Brexit, a primeira-ministra da Escócia veio pedir aos deputados que votem contra a saída da União Europeia. Nicola Sturgeon vai apresentar uma moção no Parlamento escocês para que este se pronuncie sobre o Brexit.

  • "A Miss Helsínquia é a mulher mais feia que já vi num concurso de beleza"

    Mundo

    Sephora Lindsay Ikabala venceu o concurso Miss Helsínquia 2017 e, desde então, tem vindo a ser insultada e criticada nas redes sociais. A nigeriana de 19 anos vive na cidade desde criança. "A Miss Helsínquia é literalmente a mulher mais feia que já vi num concurso de beleza", é apenas um dos muitos comentários que circula nas redes sociais.

  • As propostas Chanel para a próxima estação
    1:34

    Mundo

    Um dos desfiles mais aguardados do mundo da moda aconteceu esta segunda-feira, em Paris, com as propostas da casa Chanel para a próxima estação primavera/verão. No final do desfile, e pela primeira vez em 30 anos, Karl Lagarfeld não deu nenhuma entrevista à comunicação social.