sicnot

Perfil

Economia

Termina prazo para Altice vender Cabovisão e Oni

O prazo dado por Bruxelas ao grupo francês Altice para a venda da Cabovisão e da Oni termina hoje, após alguns pedidos de extensão apresentados pelo dono da PT Portugal, segundo um relatório da Altice.

MÁRIO CRUZ/LUSA

Na sexta-feira, o jornal Público noticiou que a empresa liderada por Patrick Drahi tinha até hoje, "terça-feira, 15 de setembro, para vender as duas operadoras ou transferi-las para uma entidade que lhes encontre comprador".

A informação consta de um relatório divulgado pela dona do MEO na semana passada que refere que "os ativos deveriam ser vendidos até ao final de agosto", mas explica que "o grupo recebeu uma extensão de duas semanas, até 15 de setembro para concluir a venda", imposta pela Comissão Europeia como remédio para a compra da PT Portugal.

O documento frisa ainda que "se os ativos não forem vendidos até essa data, terão de ser transferidos a uma entidade independente que assumirá o controlo dos dois ativos de forma a continuar o processo de venda".

Além da Vodafone, que desde o início foi dada como potencial candidata à compra da Cabovisão, a chinesa StarTimes, a britânica Interoute e o fundo de 'private equity' também britânico Apax Partners, também foram apontados como potenciais candidatos, mas entretanto alguns deles já desistiram.

De acordo com notícias divulgadas anteriormente, a Altice estima que os dois ativos valem em conjunto cerca de 115 milhões de euros.

Em agosto, o Diário Económico noticiava que nas contas semestrais, "o grupo francês fixou o valor contabilístico da Cabovisão em 17,9 milhões de euros" e adianta que esta estimativa ficava "contudo, muito abaixo do valor que a Altice espera encaixar com a venda", já que, "segundo a Bloomberg, o grupo de Patrick Drahi tem como objetivo encaixar cerca de 300 milhões de euros só com a Cabovisão, mas a operadora vale muito menos".

"Além do valor contabilístico inferior a 18 milhões de euros há ainda que contar com responsabilidades que chegam aos 51,3 milhões. Feitas as contas, o passivo da Cabovisão é de 33,4 milhões de euros, valor que terá de ser tido em conta pelos potenciais compradores", refere a notícia.

Já a Oni tem o valor contabilístico fixado em 97,1 milhões de euros, mas responsabilidades de 48 milhões de euros, pelo que segundo o Económico, "feitas as contas, o valor da Oni é de 49,1 milhões de euros".

A Altice comprou a Cabovisão por 45 milhões de euros em 2011 e a Oni por cerca de 80 milhões de euros em 2012.

Lusa

  • Como se sobrevive à dor em Nodeirinho e Pobrais
    2:43
  • Raphäel Guerreiro vai continuar a acompanhar a seleção
    1:08
  • 74 mil alunos do secundário têm a vida "suspensa" 
    2:22

    País

    Enquanto o Ministério Público investiga a fuga de informação no exame nacional de Português do 12.º ano, 74 mil estudantes ficam com a vida suspensa. Se a fuga se confirmar, o exame corre o risco de ser anulado e as candidaturas ao ensino superior atrasam. O Instituto de Avaliação Educativa (IAVE), responsável pelos exames, prometeu esclarecimentos para os próximos dias.