sicnot

Perfil

Economia

Altice compra norte-americana Cablevision por 17,7 mil milhões de dólares

O grupo francês Altice, dono da PT Portugal, comprou a norte-americana Cablevision por 17,7 mil milhões de dólares (cerca de 15,6 mil milhões de euros), tornando-se no quarto maior operador de cabo dos Estados Unidos.

Seth Wenig

Isto porque o grupo francês já tinha adquirido em maio deste ano a norte-americana Suddenlink, por 9,9 mil milhões de dólares (cerca de oito mil milhões de euros).

"A compra da Cablevision representa um novo passo para a Altice no mercado dos Estados Unidos depois do anúncio da aquisição da Suddenlink este ano. As duas operadoras juntas representam a quarta maior operadora de cabo no mercado norte-americano", lê-se no comunicado, hoje divulgado na página de internet da Altice.

No documento, o grupo liderado por Patrick Drahi e a Cablevision anunciaram que "chegaram a um acordo definitivo" para a compra da operadora norte-americana pela Altice, pagando o grupo francês 34,90 dólares (30,81 euros) em dinheiro por cada ação da Cablevision.

A operação, acrescenta, deverá ficar concluída no primeiro semestre de 2016, uma vez obtidas as aprovações regulatórias necessárias e vai ser financiada com 14,5 mil milhões de dólares (cerca de 12,8 mil milhões de euros) de dívida nova e já existente da Cablevision e os restantes 3,3 mil milhões de dólares (cerca de 2,9 mil milhões de euros) em dinheiro da Altice.

Lusa

  • Espanha e Portugal a um ponto dos oitavos

    Mundial 2018 / Irão

    A Espanha colocou-se esta quarta-feira a um ponto dos oitavos de final do Mundial 2018 e deixou Portugal em situação idêntica, ao vencer o Irão por 1-0, em jogo do grupo B, disputado em Kazan.

  • E vão quatro de Ronaldo
    1:58
  • "Ronaldos nascem na Rússia como cogumelos"
    1:49
  • Lançamento de balões no São João do Porto em risco

    País

    Lançar balões nas festas do São João do Porto pode não ser possível este ano, tudo irá depender das condições atmosféricas. A Secretaria de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural admitiu, esta quarta-feira, que está a acompanhar a situação mas que ainda nada está decidido.