sicnot

Perfil

Economia

Greve na Soflusa afeta ligações entre Barreiro e Lisboa nas horas de ponta

As ligações de barco entre o Barreiro e o Terreiro do Paço, em Lisboa, vão estar condicionadas a partir de hoje e até quarta-feira devido a uma greve parcial dos trabalhadores da Softlusa. - A Soflusa está a assegurar hoje, desde as 07:10, a ligação entre o Barreiro e Lisboa com um navio, até às 9:30.

(SIC/Arquivo)

(SIC/Arquivo)

Fonte oficial da empresa adiantou à agência Lusa que "foi possível reunir condições" para efetuar esta carreira extraordinária em dia de greve e assim "facilitar a vida aos passageiros" que esperam o retomar das ligações a partir da hora em que termina a greve parcial (09:30).

A mesma fonte explicou que esta carreira está a funcionar "para além dos serviços mínimos" que a Soflusa está a cumprir.

Esta paralisação de três horas por turno afeta, em particular, as horas de ponta no período da manhã e da tarde, e repete-se até quarta-feira.

De acordo com a empresa, estavam previstas duas carreiras no sentido Barreiro/Lisboa pelas 05:15 e 06:15, devido aos serviços mínimos decretados pelo tribunal arbitral, com as ligações a estarem paradas até às 09:30.

No período da tarde, os barcos param pelas 17:35 e apenas serão retomadas pelas 21:45.

No sentido Lisboa/Barreiro também se vão realizar duas carreiras decretadas pelos serviços mínimos, às 05:45 e 06:40. As ligações serão depois retomadas pelas 10:55. No período da tarde, os barcos vão parar entre as 18:00 e as 22:15.

Os trabalhadores da empresa, que já cumpriram na semana passada dois dias de greve parcial, exigem uma revisão da massa salarial.

A Soflusa, integrada na Transportes de Lisboa, juntamente com o Metro, Carris e Transtejo, tem cerca de 170 trabalhadores.

Com Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras