sicnot

Perfil

Economia

Défice no final do 1º semestre de 2015 atingiu 4,7%

O défice orçamental atingiu 4,7% do PIB no final do primeiro semestre de 2015, segundo dados divulgados hoje pelo INE, um valor superior à meta de 2,7% estabelecida pelo Governo para a totalidade do ano.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

De acordo com as Contas Nacionais Trimestrais Por Setor Institucional, hoje divulgadas pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), "no conjunto do primeiro semestre de 2015, o saldo global das administrações públicas fixou-se em 4.092,9 milhões de euros, correspondendo a 4,7% do PIB", o que compara com um défice de 6,2% registado em igual período do ano passado.

Entre janeiro e junho deste ano, as administrações públicas registaram, em contas nacionais (a ótica que conta para Bruxelas), um défice de 4.092,9 milhões de euros, valor que compara com um défice de 5.286,7 milhões de euros verificado no período homólogo.

Para o conjunto de 2015, no Procedimento dos Défices Excessivos, também hoje divulgado pelo INE, mantém-se uma previsão de défice de 2,7% do PIB, sendo que este valor é da responsabilidade do Ministério das Finanças.

Correção: por lapso, a primeira versão desta notícia indicava que o défice tinha sido de 3,7% do PIB, o valor certo é 4,7% .

Com Lusa

  • Pelo menos seis mortos em descarrilamento nos EUA

    Mundo

    Pelo menos seis pessoas morreram na sequência do descarrilamento de um comboio de passageiros, ocorrido esta segunda-feira perto da cidade norte-americana de Seattle, estado de Washington, referiu um responsável norte-americano citado pela agência noticiosa norte-americana Associated Press.

  • Comissão de trabalhadores da Autoeuropa vai entregar contraproposta
    1:39

    Economia

    A Autoeuropa vai parar entre o Natal e o Ano Novo por falta de peças para a produção. O anúncio foi feito esta segunda-feira, no dia em que foram retomadas as negociações sobre os novos horários de trabalho na fábrica de Palmela. Ainda não está nada decidido, mas a Comissão de Trabalhadores vai preparar uma contraproposta para entregar à administração que, na semana passada, impôs de forma unilateral o trabalho ao sábado.