sicnot

Perfil

Economia

Lucro das seguradoras sobe 68% para 432 M€ no primeiro semestre

O resultado líquido das companhias de seguros que operam no mercado português subiu 68% para 432 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano, face aos 257 milhões de euros registados em igual período de 2014, segundo a ASF.

SIC

Segundo a Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF), das 47 empresas de seguros que atuam em Portugal e que estão sob sua supervisão, 37 apresentaram resultados positivos.

Os números hoje apresentados pelo supervisor do setor segurador são semelhantes aos avançados no início do mês pela Associação Portuguesa de Seguradores (APS), que apontou para um lucro global do setor de 458 milhões de euros, uma subida homóloga superior a 70% face ao primeiro semestre de 2014.

A diferença é explicada pelo facto de nem todos os membros da APS serem supervisionados pela ASF.

A APS revelou na altura em que divulgou os seus números que a venda de dívida soberana durante o primeiro semestre deste ano foi a principal responsável para o crescimento do lucro das seguradoras que operam em Portugal

Quanto à margem de solvência, a ASF indicou hoje que a taxa de cobertura das empresas por si supervisionadas situou-se, no final de junho, em 216%.

"As entidades que exploram exclusivamente o ramo Vida apresentaram uma taxa de cobertura inferior à dos operadores dos ramos Não Vida (203% e 234%, respetivamente)", realçou a entidade liderada por José Almaça, acrescentando que "as empresas mistas apresentaram um rácio de cobertura de 221%".

Lusa

  • Famílias das vítimas de Pedrógão criam associação para apurar responsabilidades
    2:13
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15