sicnot

Perfil

Economia

Fitch mantém rating da dívida pública portuguesa em BB+

A agência de notação financeira Fitch manteve esta sexta-feira a nota da divida pública portuguesa de longo prazo em BB+ e a perspetiva ('outlook') positiva.

A Fitch salientou que "não espera grandes alterações nas políticas económica ou orçamental depois das eleições", uma vez que, justificou, os principais candidatos à vitória eleitoral "são ambos pró-europeus e centristas". (Arquivo)

A Fitch salientou que "não espera grandes alterações nas políticas económica ou orçamental depois das eleições", uma vez que, justificou, os principais candidatos à vitória eleitoral "são ambos pró-europeus e centristas". (Arquivo)

Francisco Seco / AP

A nota "BB", na escala desta agência, respeita a investimentos especulativos e é definida como indicando "uma elevada vulnerabilidade ao risco de incumprimento, em particular na eventualidade de mudanças adversas nas condições económicas ou empresariais". Porém, faz-se a ressalva da "existência de flexibilidade económica ou empresarial que apoia o cumprimento dos compromissos financeiros".

Em comunicado, a nota é justificada com o "gradual reequilíbrio da economia", sustentado por "reformas estruturais em áreas como os mercados laboral e de produto".

No texto, prevê-se que "uma recuperação económica moderada vai ajudar a reduzir o défice orçamental para ligeiramente abaixo dos 3% do PIB (produto interno bruto) em 2015, depois dos 7,2% em 2014".

A Fitch salientou que "não espera grandes alterações nas políticas económica ou orçamental depois das eleições", uma vez que, justificou, os principais candidatos à vitória eleitoral "são ambos pró-europeus e centristas".

Porém, a agência de rating considerou que "a disputada corrida eleitoral significa que são possíveis vários cenários políticos", salientando a "incerteza quanto à rapidez de formação do governo e à sua subsequente coesão e estabilidade".

Previu também que "cumprir os objetivos de redução do défice e da dívida vai ser um desafio, uma vez que está agendada a anulação de algumas medidas recentes de consolidação orçamental".

A incapacidade de vender o Novo Banco na data prevista levou a Fitch a agravar a incerteza quanto ao valor atual do banco e à qualidade dos seus ativos, admitindo mesmo que seja vendido abaixo do valor do seu resgate (4,9 mil milhões de euros). Este cenário significaria o aumento de custos para os bancos portugueses e um potencial aumento da dívida pública portuguesa.

Por ter uma perspetiva positiva, a Fitch acrescentou que "não antecipa uma revisão em baixa" da nota atribuída.

Mas menciona alguns riscos que a possam levar a tal decisão, como uma redução da disciplina orçamental, um crescimento económico mais fraco e a incapacidade de progredir na redução dos desequilíbrios externos.

Por fim, a Fitch adiantou que "apesar da incerteza eleitoral, não espera desvios importantes na direção das políticas por parte do novo governo".

Lusa

  • Ricardo Salgado constituído arguido no processo EDP

    País

    Ricardo Salgado foi constituído arguido no processo EDP. Uma notícia confirmada pela defesa do antigo banqueiro. A defesa de Ricardo Salgado diz ser falsa e despropositada a tese do Ministério Público e nega que o banqueiro tenha participado num suposto ato de corrupção em benefício do GES e da EDP.

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • Avicii tinha deixado os palcos há 2 anos por motivos de saúde
    2:14
  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Passageiros do voo da Southwest Airlines usaram as máscaras de oxigénio ao contrário

    Mundo

    Uma pessoa morreu e sete outras ficaram feridas esta terça-feira depois de um avião da Southwest Airlines ter aterrado de emergência no aeroporto de Filadélfia, nos Estados Unidos. Ao longo da semana várias pessoas ligadas à aviação fizeram comentários sobre a forma como os passageiros utilizaram as máscaras de oxigénio, como é o caso de Bobby Laurie, um ex-comissário de bordo.

    SIC

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Cultura

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • Mágico comove audiência do Britain's Got Talent com a história de cancro da mulher e da filha
    5:16