sicnot

Perfil

Economia

Estado terá sido lesado em mais de 100 milhões de euros pela Parvalorem

Há mais uma polémica em torno das contas da Parvalorem, a empresa pública que ficou com os ativos tóxicos do BPN. O Estado terá sido lesado em mais de 100 milhões de euros, em vésperas da venda ao BIC.

Em causa, a carteira de créditos problemáticos, que incluia vários nomes mediáticos do setor imobiliário. Terão sido reavaliados em 2012 antes da venda ao BIC, a pedido de um administrador que pouco depois passaria para os quadros do banco.

Ora com essa reavaliação, vários empréstimos viram o seu grau de risco diminuir. Na prática, o Estado saiu prejudicado, porque a Parvalorem ficou com créditos que na realidade valiam muito menos do que se pensava.

  • O resgate dos passageiros do naufrágio em Cascais
    1:48
  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01
  • O que faz um guaxinim às duas da manhã num quartel de bombeiros?

    Mundo

    Os animais são muitas vezes os protagonistas de histórias incríveis ou até insólitas. Desde o cão mais pequeno ao urso mais assustador. Desta vez, o principal interveniente é um guaxinim, que foi levado até um quartel de bombeiros por uma dona muito preocupada. Porquê? O animal estava sob o efeito de drogas.

    SIC

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC

  • Presidente do Uganda quer proibir sexo oral

    Mundo

    O Presidente do Uganda emitiu um aviso público durante um conferência de imprensa anunciando que vai banir a prática de sexo oral no país. Yoweri Museveni justifica o ato, explicando que "a boca serve para comer".

    SIC