sicnot

Perfil

Economia

França tem quase um milhão de carros VW afetados pelas emissões fraudulentas

O grupo Volkswagen anunciou hoje que em França há 948.064 veículos equipados com os motores afetados pela manipulação de dados de emissões levada a cabo pela empresa em todo o mundo.

© XXSTRINGERXX xxxxx / Reuters

Uma porta-voz do grupo Volkswagen disse à agência EFE que os carros afetados incluem as marcas Volkswagen (574.259 unidades), Seat (93.388), Audi (189.322), Skoda (66.572) e Volkswagen Veículos Comerciais (24.523).

Os clientes dos veículos serão contactados "rapidamente nos próximos dias", acrescentou a porta-voz, no qual a empresa vai colocar à disposição um número de telefone específico para gerir o caso junto dos clientes em França.

A ministra francesa do Ambiente, Ségolène Royal, que na semana passada disse que iria fazer testes aleatórios para verificar se os carros a circular em França não têm dispositivos de manipulação, sublinhou hoje que esses controles vão ser efetuados em empresas de aluguer de automóveis e em particulares que se voluntariem.

Esta decisão surge após a Volkswagen ter admitido que 11 milhões de veículos em todo o mundo tinham sido equipados com o motor de tipo EA189, na qual as autoridades dos Estados Unidos detetaram um 'software' que manipulava os testes de níveis de emissões de gases poluentes.

O escândalo manchou o nome da Volkswagen, deixando-a exposta a milhares de milhões de dólares em multas nos Estados Unidos, com investigações desde a Noruega até à Índia, o que levou a empresa a uma desvalorização de um terço do seu valor em bolsa numa semana.

Na última sexta-feira, após uma maratona de reuniões de crise, o Conselho de Supervisão da líder de mercado mundial de automóveis designou o presidente da Porsche, Matthias Mueller, para substituir Martin Winterkorn como presidente executivo do grupo alemão

  • Primeiro-ministro agradece sacrifícios dos portugueses
    0:46

    Economia

    O primeiro-ministro diz que os números do INE em relação ao défice de 2016 são prova de que havia uma alternativa e deixou uma palavra de agradecimento aos portugueses. As declarações de António Costa foram feiras aos jornalistas em Roma, onde se encontra para assinalar no sábado os 60 anos da União Europeia.

  • Jerónimo diz que UE vai continuar a causar constrangimentos a Portugal
    0:35

    Economia

    Esta sexta-feira na inauguração de uma exposição em Almada que denuncia a precariedade dos postos de trabalho, Jerónimo de Sousa falou sobre o défice de 2016. Para o secretário-geral do PCP, apesar do Governo ter ido além do exigido por Bruxelas, a União Europeia vai continuar a impedir Portugal de crescer.

  • Enfermeiros desconvocam greve

    País

    O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) desconvocou esta sexta-feira a greve geral nacional marcada para quinta e sexta-feira da próxima semana, anunciou o presidente da estrutura, justificando com os compromissos assumidos pelo Ministério da Saúde.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33

    País

    O Comissário Europeu da Saúde defende uma proibição total do consumo de tabaco no espaço público. Esta e outras medidas foram defendidas, ontem, na Conferência Tabaco e Saúde da Liga Portuguesa Contra o Cancro. 

  • Visitar o Titanic vai custar 97 mil euros por pessoa

    Mundo

    Uma viagem a bordo do Titanic em 1912 era considerada uma viagem de luxo. Mais de 100 anos depois, continua a ser um luxo visitar o Titanic. Em 2018, vai ser possível conhecer os restos daquele que em tempos foi o maior navio do mundo. Contudo, nem todos vão poder fazê-lo, pois a viagem irá custar cerca de 97 mil euros por pessoa.