sicnot

Perfil

Economia

Julgamento do caso BPN começou há quase cinco anos

Julgamento do caso BPN começou há quase cinco anos

Luís Caprichoso, arguido do caso BPN, jurou perante o tribunal que desconhecia e não acompanhava os esquemas de financiamento do Banco Insular e das off-shores da Sociedade Lusa de Negócios, que detinha o BPN. O caso é um dos mais longos da história judicial e está quase a completar cinco anos de julgamento.

  • Governo terá escondido prejuízos do BPN para diminuir défice de 2012

    Economia

    Maria Luís Albuquerque terá ordenado à Parvalorem para mexer nas contas, de forma a diminuir o défice de 2012. A notícia é avançada pela Antena 1, que revela que a empresa pública que ficou com os activos tóxicos do BPN terá ocultado possíveis prejuízos, a pedido da então secretária de Estado do Tesouro. Tanto o Governo como a Parvalorem negam qualquer manipulação.

  • Tribunal de Contas está "atento" à Parvalorem
    0:41

    Economia

    O Tribunal de Contas vai divulgar, no final do ano, o relatório onde analisa as contas da Parvalorem, a empresa pública que herdou os ativos tóxicos do BPN. Na sequência da polémica que envolve a ministra das Finanças e alegadas alterações aos números de 2012, Guilherme d'Oliveira Martins garante que o tribunal tem estado atento.

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.