sicnot

Perfil

Economia

Trabalhadores da Air France agridem dirigentes quando estes anunciavam despedimentos

Dezenas de trabalhadores da Air France entraram hoje na sede do grupo e agrediram membros da direção, quando estava a ser apresentada uma reestruturação que prevê a eliminação de perto de 3 mil postos de trabalho em dois anos.

Jacques Brinon

Enquanto o presidente da Air France, Frédéric Gagey, teve de abandonar de forma precipitada a reunião ao ver entrar os trabalhadores, estes rodearam o diretor de recursos humanos, Xavier Broseta, e rasgaram-lhe a camisa.

A direção disse que os incidentes provocaram sete feridos, um dos quais (um segurança) em estado grave, condenou o ocorrido e anunciou que vai apresentar queixa por "violência agravada".

Os sindicatos tinham convocado uma paralisação e uma manifestação à porta da sede social da Air France, situada nas imediações do aeroporto parisiense de Roissy-Charles de Gaulle.

No interior decorria uma reunião na qual a direção explicava aos representantes dos sindicatos os seus planos de ajustamento, que passam pela redução de 10% da oferta de voos, o que se traduzirá na supressão de 2.900 postos de trabalho.

Segundo a agência Efe, um grupo de trabalhadores conseguiu ultrapassar as barreiras de segurança que impediam a entrada no local da reunião, o que levou à suspensão da mesma.

A companhia pretendia prolongar as horas de voo dos pilotos, mas na semana passada deu por encerradas as negociações, apontando a intransigência dos representantes sindicais.

A empresa francesa considera que metade das suas rotas de longo curso são deficitárias e que necessita de melhorar a produtividade para se tornar mais competitiva.

O grupo Air France-KLM é o segundo maior grupo europeu de transporte aéreo a seguir à companhia alemã Lufthansa.

Lusa

  • Catalunha vs Espanha
    29:35

    Grande Reportagem SIC

    2017 ficará como o ano da Catalunha e de como a região espanhola foi falada em todo o mundo, por causa do grito de independência que não aconteceu. O jornalista Henrique Cymerman esteve na Catalunha e foi um dos poucos repórteres do mundo que conseguiu chegar ao esconderijo do presidente demissionário do Governo catalão, Carles Puigdemont, em Bruxelas.

  • Pensões vão subir em janeiro

    Economia

    As pensões vão subir entre 1 e 1,8% em janeiro próximo. O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou esta quinta-feira o valor da inflação, que vai definir a atualização das reformas em 2018.

  • Investigação australiana recomenda fim do celibato na Igreja Católica

    Mundo

    Uma investigação australiana sobre abuso sexual de crianças recomendou hoje à Igreja Católica que levante a exigência de celibato ao clero, de acordo com o relatório final. O mesmo documento, com 189 recomendações e 17 volumes, indicou que deve também ser esclarecido até onde vai o segredo da confissão quando estão em causa provas de crimes contra menores.

  • Trabalhos de estabilização de solos nas áreas ardidas começam na Lousã
    1:24

    País

    Vários concelhos afetados pelos incêndios estão a começar a receber uma intervenção de emergência para estabilizar os solos nas áreas ardidas. O trabalho arrancou esta quinta-feira na zona da Lousã e tem como objetivo reduzir o impacto da chuva nos terrenos afetados pelos fogos. Nos trabalhos, estão presentes o Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro e a Força Especial de Bombeiros.

  • Anúncio de lince ibérico no OLX sob investigação
    1:25

    País

    A GNR está a investigar um anúncio de venda de um lince ibérico no site de classificados OLX. As autoridades admitem poder tratar-se de uma bricandeira, mas sendo o lince uma espécie protegida e a sua captura e venda um crime, o caso está a ser investigado. O anúncio foi entretanto retirado do site.