sicnot

Perfil

Economia

FMI mantém crescimento de 1,6% mas espera menos desemprego

O Fundo Monetário Internacional (FMI) manteve as previsões de crescimento em Portugal, antecipando um crescimento de 1,6% este ano e de 1,5% no próximo, mas esperando agora uma taxa de desemprego menor.

Para 2020, a instituição liderada por Christine Lagarde continua a prever um crescimento da economia portuguesa de 1,2%. (Arquivo)

Para 2020, a instituição liderada por Christine Lagarde continua a prever um crescimento da economia portuguesa de 1,2%. (Arquivo)

Francisco Seco / AP

De acordo com o 'World Economic Outlook', hoje divulgado, o FMI antecipa que o Produto Interno Bruto (PIB) de Portugal cresça 1,6% em 2015 e que cresça ligeiramente menos (1,5%) em 2016, mantendo assim as previsões apresentadas na edição de abril deste relatório bianual.

Para 2020, a instituição liderada por Christine Lagarde continua a prever um crescimento da economia portuguesa de 1,2%.

No entanto, as previsões para o desemprego do Fundo são agora ligeiramente mais otimistas do que as apresentadas em abril, antecipando-se que a taxa de desemprego caia para os 12,3% este ano e para os 11,3% no próximo (o que compara com a estimativa anterior de 13,1% em 2015 e de 12,6% em 2016).

O Governo antecipa um crescimento económico de 1,6% este ano, mas espera que a economia portuguesa acelere o ritmo de crescimento para os 2% em 2016 e, quanto ao desemprego, o executivo de Pedro Passos Coelho antecipa que a taxa seja de 13,2% no final deste ano, caindo para os 12,7% no final de 2016.

A instituição liderada por Christine Lagarde manteve as suas previsões para a inflação em Portugal, que deverá ser de 0,6% e de 1,3% em 2015 e em 2016, respetivamente, mas reviu os seus cálculos para a evolução das contas externas.

O FMI prevê agora que as contas de Portugal com o estrangeiro cheguem ao final deste ano nos 0,7% do PIB e que cresçam para os 1,6% do PIB no próximo ano, quando em abril previu que atingissem os 1,4% e os 1% em 2015 e em 2016, respetivamente.

Lusa

  • Governo admite subir preço da água para promover a poupança
    3:48

    Economia

    O Governo admite aumentar o preço da água para promover a poupança, numa altura em que o país está em seca extrema. Contudo, a eficácia da medida está comprometida pelo menos no imediato. Qualquer mexida no preço só poderá acontecer em 2019 porque as tarifas do próximo ano já estão decididas.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • Cobra encontrada em comboio na Indonésia
    0:26

    Mundo

    Um passageiro usou as próprias mãos para retirar uma cobra que estava dentro de um comboio em Jacarta, na Indonésia. O vídeo foi gravado por um passageiro na passada terça-feira, 21 de novembro. A cobra estava na parte de cima da carruagem. Algumas testemunhas dizem que o réptil escapou da bagagem de um dos passageiros.

  • Pense bem antes de beijar um colega

    Mundo

    O tribunal da província espanhola de Huesca aceitou o pedido de indemnização de uma mulher que foi vítima de assédio sexual por parte de um colega de trabalho. A mulher terá pedido boleia ao colega que, dentro do carro, lhe passou a mão pelas pernas, mas não ficou por aí.

    SIC