sicnot

Perfil

Economia

OCDE prevê abrandamento da economia portuguesa

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) prevê este mês o abrandamento do crescimento da atividade em Portugal, segundo dados hoje divulgados.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

Nos indicadores compósitos avançados da OCDE de outubro (que apontam para a tendência de melhoria ou abrandamento da atividade económica num período futuro entre seis a nove meses), hoje divulgados, os dados dão conta de uma descida nas perspetivas de melhoria da atividade económica em Portugal.

O índice compósito da OCDE para Portugal desceu em agosto para 100,77, acima da média de longo prazo de 100 pontos, contra 100,97 em julho.

Para a zona euro, o índice compósito atingiu 100,7 pontos em agosto, contra 100,6 pontos em julho, apontando para um abrandamento do crescimento.

A OCDE prevê um momento de crescimento estabilizado na Alemanha e na Grécia, mas estima uma desaceleração no Reino Unido e descidas em Espanha e na Irlanda, enquanto para França e Itália antecipa um crescimento firme.

O Canadá e o Japão deverão ter um crescimento estabilizado, mas os Estados Unidos deverão sofrer uma desaceleração, enquanto entre as economias emergentes, a Índia deverá ter um crescimento firme, mas o Brasil um fraco momento de crescimento, sendo que para a China a perspetiva é de uma quebra.

Já a Índia deverá acelerar o crescimento económico.

A Rússia, por sua vez, deverá passar por um fraco momento de crescimento.

Lusa

  • Banco de Portugal mantém previsão de crescimento da economia em 1,7%

    Economia

    O Banco de Portugal (BdP) continua a prever que a economia portuguesa cresça 1,7% este ano, mantendo uma previsão ligeiramente mais otimista do que a do Governo. A instituição considera ainda que "é exequível" que o défice orçamental fique abaixo dos 3% do PIB este ano, o que permitiria a saída do país dos défices excessivos, ao abrigo das regras europeias, mas alerta para riscos.

  • FMI estima que economia portuguesa cresça 1,6% em 2015
    2:11

    Economia

    O Fundo Monetário Internacional (FMI) reviu em baixa as previsões de crescimento mundial para 2015 e 2016. Para Portugal, FMI estimou que a economia deve crescer 1,6% este ano e 1,5% no próximo, em sintonia com a previsão de crescimento económico da zona euro para 2015, esperando que o PIB do conjunto dos países da moeda única cresça 1,5%.

  • CGD terá de reconhecer imparidades e prepara saída de 2 mil funcionários
    2:45

    Caso CGD

    O novo plano estratégico da Caixa está pronto e foi entregue há duas semanas ao Ministério das Finanças. A SIC sabe que está a ser preparada a saída de 2 mil trabalhadores e que o banco terá de reconhecer imparidades. O Expresso diz que a CGD vai fechar o ano com prejuízos que podem chegar aos 3 mil milhões de euros.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.