sicnot

Perfil

Economia

OCDE prevê abrandamento da economia portuguesa

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) prevê este mês o abrandamento do crescimento da atividade em Portugal, segundo dados hoje divulgados.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

Nos indicadores compósitos avançados da OCDE de outubro (que apontam para a tendência de melhoria ou abrandamento da atividade económica num período futuro entre seis a nove meses), hoje divulgados, os dados dão conta de uma descida nas perspetivas de melhoria da atividade económica em Portugal.

O índice compósito da OCDE para Portugal desceu em agosto para 100,77, acima da média de longo prazo de 100 pontos, contra 100,97 em julho.

Para a zona euro, o índice compósito atingiu 100,7 pontos em agosto, contra 100,6 pontos em julho, apontando para um abrandamento do crescimento.

A OCDE prevê um momento de crescimento estabilizado na Alemanha e na Grécia, mas estima uma desaceleração no Reino Unido e descidas em Espanha e na Irlanda, enquanto para França e Itália antecipa um crescimento firme.

O Canadá e o Japão deverão ter um crescimento estabilizado, mas os Estados Unidos deverão sofrer uma desaceleração, enquanto entre as economias emergentes, a Índia deverá ter um crescimento firme, mas o Brasil um fraco momento de crescimento, sendo que para a China a perspetiva é de uma quebra.

Já a Índia deverá acelerar o crescimento económico.

A Rússia, por sua vez, deverá passar por um fraco momento de crescimento.

Lusa

  • Banco de Portugal mantém previsão de crescimento da economia em 1,7%

    Economia

    O Banco de Portugal (BdP) continua a prever que a economia portuguesa cresça 1,7% este ano, mantendo uma previsão ligeiramente mais otimista do que a do Governo. A instituição considera ainda que "é exequível" que o défice orçamental fique abaixo dos 3% do PIB este ano, o que permitiria a saída do país dos défices excessivos, ao abrigo das regras europeias, mas alerta para riscos.

  • FMI estima que economia portuguesa cresça 1,6% em 2015
    2:11

    Economia

    O Fundo Monetário Internacional (FMI) reviu em baixa as previsões de crescimento mundial para 2015 e 2016. Para Portugal, FMI estimou que a economia deve crescer 1,6% este ano e 1,5% no próximo, em sintonia com a previsão de crescimento económico da zona euro para 2015, esperando que o PIB do conjunto dos países da moeda única cresça 1,5%.

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52