sicnot

Perfil

Economia

ANA recusa voltar a pagar taxa turística à Câmara de Lisboa

A empresa ANA-Aeroportos de Portugal informou hoje que não vai pagar em 2016 a Taxa Turística criada pela Câmara Municipal de Lisboa, como fez este ano.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

"Não. Para o próximo ano, a Câmara de Lisboa tem de arranjar outra solução, porque a ANA não se compromete a pagar", disse fonte da empresa à agência Lusa.

A mesma fonte frisou que isso já "tinha sido dito na altura" (da decisão de pagar este ano) e a ANA "mantém a mesma opinião".

A 30 de março, a ANA assumiu o pagamento da Taxa Turística criada em novembro de 2014 pela Câmara Municipal de Lisboa, num valor entre 3,6 a 4,4 milhões de euros.

O acordo assinado entre as partes implicava que a Taxa Turística não fosse cobrada individualmente a cada turista que chegue à capital através de avião, sendo antes paga pela ANA-Aeroportos de Portugal.

A criação da Taxa Turística em Lisboa previa a cobrança de um euro a quem chegasse ao aeroporto ou ao porto da capital e sobre as dormidas.

A autarquia lisboeta voltou a incluir a Taxa Turística no orçamento para 2016 e prevê uma receita total de 15,7 milhões de euros, mais do dobro do previsto para 2015.

Na quinta-feira, o vereador das Finanças da Câmara de Lisboa anunciou que, a partir do próximo ano, vai começar a ser cobrada uma taxa aos turistas que pernoitem na cidade, com o valor máximo de sete euros.

A Lusa contactou com a Associação de Hotelaria de Portugal, mas fonte da AHP disse que querem ler primeiro o orçamento da câmara e depois tomam uma posição.

Lusa

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07

    Mundo

    O Conselho de Segurança das Nações Unidas chegou este sábado a acordo sobre o cessar-fogo na Síria, depois de três dias de intensas negociações para evitar o veto da Rússia. As tréguas vão durar 30 dias e permitir a entrada de ajuda humanitária em Ghouta Oriental, a região mais atingida pela guerra na Síria, nesta altura. Em apenas sete dias, os bombardeamentos do regime fizeram mais de 500 mortos.

  • Portugueses e espanhóis protestam em Salamanca contra mina de urânio
    0:38

    País

    O Bloco de esquerda desafia o Governo português a exigir às autoridades espanholas uma avaliação do impacto ambiental da mina de urânio a 40 quilómetros da fronteira portuguesa. Este caso está gerar contestação entre os ambientalistas. Várias associações portuguesas participaram este sábado numa manifestação em Salamanca. A Quercus diz-se preocupada com o impacto da mina de urânio no território português.

  • PS e PSD querem acordo sobre fundos e descentralização até ao verão
    3:07
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de três armas da PSP, recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avança hoje que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • As gravações que provam que as autoridades conheciam o perfil violento de Nikolas Cruz
    1:35