sicnot

Perfil

Economia

BCE considera prematuro discutir alargamento do programa de compra de dívida

O Banco Central Europeu (BCE) considera prematuro discutir um reforço do seu programa de compra de dívida, mas está preparado para agir quando chegar o momento, declarou hoje o dirigente Benoît Coeuré.

"É prematuro discutir isso", disse Coeuré, membro da direção do BCE, em entrevista ao canal de televisão CNBC, sobre um possível alargamento do 'Quantitative Easing' (QE), o programa alargado de compra de ativos lançado em março com o objetivo de impulsionar a economia da zona euro e estimular a inflação.

"Se houver necessidade (de um aumento), temos de estar preparados", afirmou, acrescentando que é dever do BCE "estar preparado para qualquer tipo de situação".

Desde março que o BCE compra mensalmente cerca de 60 mil milhões de euros de dívida pública e privada, mas a inflação tem-se mantido muito baixa, o que tem levado alguns analistas a anteciparem um reforço do programa, ou com um aumento do volume de compras ou com um prolongamento da sua duração.

Quando anunciou o programa, Mario Draghi, presidente do BCE, disse que estaria em vigor pelo menos até setembro de 2016.

O QE e as outras medidas de política monetária adotadas pelo BCE - taxas de juro baixas, empréstimos a bancos europeus - "têm um efeito lento na economia, ainda é cedo para avaliar o efeito do que fizemos nos últimos anos", considerou Coeuré.

O Conselho de Governadores do BCE realiza na próxima semana em Malta uma reunião de política monetária.

Lusa

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.