sicnot

Perfil

Economia

BCE considera prematuro discutir alargamento do programa de compra de dívida

O Banco Central Europeu (BCE) considera prematuro discutir um reforço do seu programa de compra de dívida, mas está preparado para agir quando chegar o momento, declarou hoje o dirigente Benoît Coeuré.

"É prematuro discutir isso", disse Coeuré, membro da direção do BCE, em entrevista ao canal de televisão CNBC, sobre um possível alargamento do 'Quantitative Easing' (QE), o programa alargado de compra de ativos lançado em março com o objetivo de impulsionar a economia da zona euro e estimular a inflação.

"Se houver necessidade (de um aumento), temos de estar preparados", afirmou, acrescentando que é dever do BCE "estar preparado para qualquer tipo de situação".

Desde março que o BCE compra mensalmente cerca de 60 mil milhões de euros de dívida pública e privada, mas a inflação tem-se mantido muito baixa, o que tem levado alguns analistas a anteciparem um reforço do programa, ou com um aumento do volume de compras ou com um prolongamento da sua duração.

Quando anunciou o programa, Mario Draghi, presidente do BCE, disse que estaria em vigor pelo menos até setembro de 2016.

O QE e as outras medidas de política monetária adotadas pelo BCE - taxas de juro baixas, empréstimos a bancos europeus - "têm um efeito lento na economia, ainda é cedo para avaliar o efeito do que fizemos nos últimos anos", considerou Coeuré.

O Conselho de Governadores do BCE realiza na próxima semana em Malta uma reunião de política monetária.

Lusa

  • Aeroporto Cristiano Ronaldo? Nem todos os madeirenses estão de acordo
    2:21
  • Fatura da água a dobrar
    2:26

    Economia

    Desde o início do ano que a população de Celorico de Basto está a receber duas faturas da água para pagar. Tanto a Câmara como a Águas do Norte reclamam o direito a cobrar pelo serviço. Contactada pela SIC, a Entidade Reguladora esclarece que o município não pode emitir faturas e tem de devolver o dinheiro.