sicnot

Perfil

Economia

Dívida dos municípios cai para mínimos dos últimos oito anos

A dívida global dos municípios caiu 488,5 milhões de euros em 2014 em relação ao ano anterior, representando o menor valor dos últimos oito anos, segundo o Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, apresentado esta terça-feira em Lisboa.

A dívida dos municípios, em 2014, totalizou 6234 milhões de euros, com uma redução de 488,5 milhões de euros, traduzindo-se na "menor dívida dos últimos oito anos", relacionada principalmente com fornecedores, explicou o presidente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA).

A dívida dos municípios, em 2014, totalizou 6234 milhões de euros, com uma redução de 488,5 milhões de euros, traduzindo-se na "menor dívida dos últimos oito anos", relacionada principalmente com fornecedores, explicou o presidente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA).

SIC

A redução da dívida dos 308 municípios, sem contar com as empresas municipais, "deve-se essencialmente à dívida de curto prazo", enquanto os valores de médio e longo prazo se mantiveram, salientou João Carvalho, que coordenou o anuário dos municípios.

A dívida dos municípios, em 2014, totalizou 6234 milhões de euros, com uma redução de 488,5 milhões de euros, traduzindo-se na "menor dívida dos últimos oito anos", relacionada principalmente com fornecedores, explicou o presidente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), que realizou o estudo em conjunto com investigadores da Universidade do Minho.

Segundo o anuário, 69 municípios excederam o limite da dívida total estipulado na Lei das Finanças Locais, que é de 1,5 vezes a média da receita dos três anos anteriores.

O documento adianta que, destes, 12 municípios ficaram mesmo obrigados a contrair empréstimos para saneamento financeiro, porque a dívida total, em dezembro de 2014, variava "entre 2,25 e três vezes a média da receita corrente cobrada nos três anos anteriores".

O documento identificou ainda que 16 municípios "deveriam ter aderido ao procedimento de recuperação financeira municipal", por apresentarem uma dívida total superior a três vezes a média da receita no último triénio.

Apesar do Fundo de Apoio Municipal (FAM) ainda não estar totalmente disponível em 2014, dois municípios beneficiaram do apoio transitório de urgência deste programa: Aveiro (sete milhões de euros) e Vila Nova de Poiares (0,5 milhões).

Outra autora do estudo, Maria José Fernandes, indicou que, no universo das empresas municipais, existiam em 2012, 108 empresas em situação de incumprimento, enquanto, em 2014, foram identificadas 17, levando a processos de dissolução e a que as autarquias "repensassem o seu modelo de gestão".

Os municípios receberam em 2014 menos 354 milhões de euros do Estado, mas continuam a depender de uma forma significativa destas transferências, que representam globalmente 41% das receitas municipais.

Em contrapartida, houve um aumento de 264 milhões de euros arrecadados através dos impostos, nomeadamente através do IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis) e do IMT (Imposto Municipal sobre Transmissões Onerosas do Património).

Como aspeto positivo, os investigadores apontaram a diminuição do recurso dos municípios a empréstimos bancários, para 393 milhões de euros em 2014. Em 2013 tinham chegado aos 776 milhões de euros.

João Carvalho destacou que "esta é uma visão global", porque há uma tendência para que os municípios mais pequenos sejam mais dependentes do Estado, enquanto "os 24 grandes municípios dependem maioritariamente dos impostos e taxas que cobram".

O município mais pequeno, Corvo, depende em 97% das transferências do Estado, exemplificou.

A maioria das receitas dos municípios é gasta em aquisição de bens e serviços (cerca de 30%), em despesas com o pessoal e na aquisição de bens de capital.

"Este ano [2014], todas ou quase todas as despesas diminuíram, o que é algo a assinalar", disse, realçando que "as despesas com pessoal são ainda significativas em relação às despesas globais".

Nesse ano, as câmaras aumentaram em 704 milhões de euros as amortizações das dívidas à banca e em que houve uma melhor relação entre as receitas cobradas e as despesas previstas.

O Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2014 é publicado com o apoio da Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC) e a colaboração do Tribunal de Contas.

O documento foi hoje apresentado na conferência "A política, os políticos e a gestão dos dinheiros públicos", promovida OCC (ex-OTOC-Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas) e pela rádio TSF, na Universidade Católica de Lisboa.

Além do anuário dos municípios, a equipa do IPCA apresentou pela primeira vez o Anuário Financeiro das Freguesias Portuguesas 2014.

Lusa

  • Dívida das autarquias caiu 370 milhões de euros em 2013
    1:02

    Economia

    É a conclusão do Anuário Financeiro dos Municípios, um estudo apresentado esta manhã. O Porto é destacado como um exemplo ao nível da eficiência financeira, enquanto Portimão e Aveiro são dos casos mais preocupantes. Apesar da redução, a dívida global ainda é de 8 mil milhões de euros e no caso das empresas municipais até subiu, disse João Carvalho, Coordenador do Anuário Financeiro dos Municípios.

  • Marcelo lembra as consequências da demissão de Vítor Gaspar
    1:06

    Caso CGD

    O Presidente da República reitera que o assunto Caixa Geral de Depósitos está fechado. Em entrevista à TVI, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou esta segunda-feira as consequências que a demissão de Vítor Gaspar, ministro das Finanças em 2013, provocou no sistema financeiro para justificar o facto de ter intervindo na polémica com as SMS trocadas entre Mário Centeno e António Domingues.

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne, capital da Austrália. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Pelo menos 18 detidos em protestos no Rio de Janeiro

    Mundo

    Pelo menos 18 pessoas foram esta segunda-feira detidas no Rio de Janeiro, Brasil, depois de confrontos com a polícia durante um protesto contra a privatização da empresa pública de saneamento, que serve o terceiro estado mais povoado do país.

  • O momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado
    1:21

    Mundo

    A investigação ao homicídio do meio-irmão do líder da Coreia do Norte no aeroporto da capital da Malásia está a provocar uma crise diplomática entre os dois países. Esta segunda-feira, um canal de televisão japonês divulgou imagens das câmaras de vigilância do aeroporto que alegadamente captam o momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Os ensaios para a maior festa do ano
    1:16

    Mundo

    Em contagem decrescente para o Carnaval, no Rio de Janeiro, já começaram os ensaios para a maior festa do ano. A noite de testes na avenida Marquês de Sapucaí conta com desfiles gratuitos.