sicnot

Perfil

Economia

Dublin apresenta Orçamento para 2016 com descida de impostos e aumento de despesa

O Governo irlandês apresenta hoje uma proposta de Orçamento de Estado para 2016 que inclui, pela primeira vez em anos, uma importante descida de impostos e um aumento significativo dos gastos públicos.

Michael Noonan

Michael Noonan

Reuters

O executivo de coligação entre conservadores e trabalhistas pretende assim suavizar a austeridade que marcou a política económica desde que chegou ao poder em fevereiro de 2011, três meses depois do anterior Governo pedir um resgate à União Europeia (UE) e ao Fundo Monetário Internacional (FMI) no valor de 85.000 milhões de euros.

Dublin abandonou com êxito o programa de ajuda em 2013 e a economia nacional voltou a crescer, agora mais do que a maioria dos parceiros comunitários, tendo levado o ministro das Finanças, Michael Noonan, a fazer o que os analistas classificaram como um Orçamento de Estado para 2016 "benigno" e "familiar".

No ano passado, Noonan apresentou o Orçamento de Estado para 2015 cujo objetivo era situar o défice público abaixo dos 3% do Produto Interno Bruto (PIB), como é pedido por Bruxelas, e em consequência viu-se obrigado, afirmou, a fazer um ajustamento avaliado em 2.000 milhões de euros.

Este ano, a poucos meses da realização de eleições gerais e perante o bom andamento da economia, o ministro conservador prevê injetar cerca de 1.500 milhões de euros.

Esta injeção, segundo os conservadores, servirá para eliminar alguns dos impostos mais impopulares introduzidos no início da crise económica em 2008 e reformar também os escalões do imposto sobre o rendimento.

O primeiro-ministro, o democrata-cristão Enda Kenny, ainda não quis anunciar a data das próximas eleições, mas tudo indica que deverão ocorrer na próxima primavera.

Até ao momento, os indicadores económicos jogam a favor da coligação de Governo, que afirma ter conseguido fazer com que o PIB cresça atualmente a um ritmo próximo dos 5% e reduzir a dívida pública de 120% do PIB em 2012 para os atuais 100%.

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.