sicnot

Perfil

Economia

Juros da dívida de Portugal a subir a 2 anos e a cair a 5 e 10 anos

Os juros da dívida portuguesa estavam hoje a subir a dois e a cair a cinco e dez anos em relação aos valores de segunda-feira.

Francisco Seco

Cerca das 08:35 em Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dez anos estavam a recuar para 2,405%, contra 2,436% na segunda-feira, e depois de terem subido até aos 3,253% a 15 de junho, um máximo desde meados de outubro de 2014.

O mínimo de sempre é de 1,560% e foi registado a 13 de março passado.

Os juros a cinco anos também estavam a cair, para 1,112%, contra 1,124% no fecho de segunda-feira, depois de terem atingido o máximo de 1,927% a 16 de junho e o mínimo de 0,749% a 10 de abril.

Em sentido contrário, no prazo de dois anos, os juros estavam a subir para 0,238%, acima dos 0,234% de segunda-feira, depois de a 08 de julho terem batido o máximo, de 0,807%, desde outubro.

O mínimo de sempre dos juros a dois anos, de 0,013%, foi alcançado a 13 de abril passado.

Os juros da dívida de Espanha, Grécia, Irlanda e Itália estavam a cair em todos os prazos.

Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha cerca das 08h35:

2 anos... 5 anos... 10 anos

Portugal

13/10....0,238.....1,112....2,405

12/10....0,234.....1,124....2,436

Grécia

13/10......9,290....n disp....7,782

12/10......9,306....n disp....7,784

Irlanda

13/10......-0,173....0,298.....1,153

12/10......-0,168....0,303.....1,155

Itália

13/10......0,075.....0,674....1,658

12/10......0,078.....0,679....1,679

Espanha

13/10......0,067......0,794....1,793

12/10......0,074......0,807....1,810

Fonte: Bloomberg Valores de 'bid' (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão

  • Nuno Espírito Santo volta a desenhar no quadro
    6:54

    Desporto

    O treinador do FC Porto usou hoje de novo o marcador para desenhar e assim tentar explicar-se melhor. Foi na conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Sporting de Braga. "Sei que isto vai ser motivo de brincadeira, crítica e análise", disse. "Não reparem no desenho, prestem atenção ao conteúdo".

  • "A frase que mais ouço quando digo que sou blogger é: 'Mas dá para viver disso?'"

    Web Summit

    É certo e sabido que a internet e as redes sociais abriram as portas a novas realidades laborais e sobretudo a oportunidades profissionais espalhadas um pouco por todo o mundo. Portugal não foge à regra e é cada vez mais uma parte desse todo, como o demonstra a organização da WebSummit para o triénio 2016-18. Foi precisamente por lá que encontramos a Sara Riobom, uma engenheira industrial convertida à blogosfera e a fazer vida disso mesmo.

    Martim Mariano