sicnot

Perfil

Economia

Juros da dívida de Portugal descer a dois a anos e a subir a cinco e dez anos

Os juros da dívida portuguesa estavam hoje a descer a dois anos e a subir a cinco e dez anos em relação aos valores de terça-feira.

(Lusa/ Arquivo)

Cerca das 08:45 em Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dez anos estavam a avançar para 2,428%, contra 2,405% na terça-feira, e depois de terem subido até aos 3,253% a 15 de junho, um máximo desde meados de outubro de 2014.

O mínimo de sempre é de 1,560% e foi registado a 13 de março passado.

Os juros a cinco anos também estavam a subir, para 1,137%, contra 1,122% no fecho de terça-feira, depois de terem atingido o máximo de 1,927% a 16 de junho e o mínimo de 0,749% a 10 de abril.

Em sentido contrário, no prazo de dois anos, os juros estavam a cair para 0,250%, abaixo dos 0,253% de terça-feira, depois de a 08 de julho terem batido o máximo, de 0,807%, desde outubro.

O mínimo de sempre dos juros a dois anos, de 0,013%, foi alcançado a 13 de abril passado.

Os juros de Espanha e da Irlanda estavam a cair em todos os prazos e, em contrapartida, os da Grécis estavam a subir em todos os prazos. Os juros de Itália estavam a subir a dois anos e a cair a cinco e dez anos.

Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha cerca das 08:45:

2 anos... 5 anos... 10 anos

Portugal

14/10....0,250.....1,137....2,428

13/10....0,253.....1,122....2,405

Grécia

14/10......9,353....n disp....7,804

13/10......9,213....n disp....7,772

Irlanda

14/10......-0,174....0,294.....1,143

13/10......-0,166....0,312.....1,165

Itália

14/10......0,088.....0,678....1,638

13/10......0,083.....0,683....1,655

Espanha

14/10......0,070......0,797....1,791

13/10......0,071......0,802....1,794

Fonte: Bloomberg Valores de 'bid' (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.

Lusa

  • PSD e CDS assinalam 36º aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro
    1:38

    País

    O presidente do PSD deixou críticas ao Partido Comunista, este domingo, a propósito do aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro. Pedro Passos Coelho lembrou os festejos dos comunistas na altura, numa resposta a quem questionou a abstenção dos sociais-democratas ao voto de pesar a Fidel Castro, que o PCP levou ao Parlamento. Este domingo, tanto o PSD como o CDS-PP prestaram homenagem a Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.