sicnot

Perfil

Economia

Angola já perdeu quase 7,8 mil ME em receitas do petróleo em 2015

A receita fiscal angolana com a exportação de petróleo caiu 51,9 por cento até setembro, face a 2014, apesar do aumento da quantidade exportada, devido à crise da queda da cotação do crude no mercado internacional.

© Stringer . / Reuters

A informação resulta de relatórios mensais do Ministério das Finanças, compilados hoje pela agência Lusa, sobre a arrecadação de receita fiscal com a exportação de crude entre janeiro e setembro, período em que entraram nos cofres angolanos 1,102 biliões de kwanzas (cerca de 7,1 mil milhões de euros).

Já nos primeiros nove meses de 2014, e apesar de uma quebra de produção na altura, Angola tinha arrecadado 2,29 biliões de kwanzas (14,9 mil milhões de euros) em receitas fiscais com a exportação de petróleo, o que se traduziu, comparando com este ano, numa descida para menos de metade (51,9%).

Desta diferença resulta que entraram nos cofres angolanos menos quase 7,8 mil milhões de euros (à taxa de câmbio atual) em 2015, face ao período entre janeiro e setembro do ano anterior.

Em causa está a crise da cotação internacional do barril de crude que se faz sentir desde o final de 2014, cuja quebra agravou as contas angolanas, obrigando a aumentar o endividamento externo do país, o segundo maior exportador da África subsaariana, que já ultrapassa os 48% do Produto Interno Bruto (PIB).

No sentido contrário, Angola exportou 599.111.030 de barris de petróleo em nove meses, quando no mesmo período, mas de 2014, esse registo foi de 444.005.128 barris, um aumento homólogo de 9,2%.

O preço médio de cada barril exportado por Angola continua em quebra e entre janeiro e setembro cifrou-se em 54,08 dólares, quando a média de 2015 foi superior a 100 dólares.

Em causa estão números sobre a receita arrecadada com o Imposto sobre o Rendimento do Petróleo (IRP), Imposto sobre a Produção de Petróleo (IPP), Imposto sobre a Transação de Petróleo (ITP) e receitas da concessionária nacional.

Os dados constantes neste relatório do Ministério das Finanças resultam das declarações fiscais submetidas à Direção Nacional de Impostos pelas companhias petrolíferas, incluindo a concessionária nacional angolana, a empresa pública Sonangol.

O petróleo garantiu em 2014 cerca de 70% das receitas fiscais angolanas, mas este ano não deverá ultrapassar os 36,5%, de acordo com as projeções governamentais, devido à quebra na cotação do barril de crude.

  • Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já têm cadastro
    1:59

    Crise no Sporting

    Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já foram condenados por 22 crimes que cometeram no passado, mas nunca nenhum deles cumpriu pena de prisão ou prisão domiciliária. O juiz decretou a prisão preventiva na sequência das agressões à equipa do Sporting por entender que se tratou de um comportamento chocante, terrorista e a perversão do espírito desportivo.

  • Está a pensar ir à praia? Não se esqueça do guarda-chuva
    0:43
  • Abate de animais nos canis proibido a partir de setembro
    1:35

    País

    O abate de animais nos canis passa a ser proibido a partir de setembro. Só em 2017, foram mortos cerca de 12 mil cães e gatos, uma média de um abate por hora. O Governo lançou um programa de incentivos financeiros de um milhão de euros, que ainda está a decorrer.

  • Cabazes solidários oferecidos pelo Governo encontrados no lixo
    0:57
  • Colheita da cereja já arrancou no Fundão
    1:54

    País

    A colheita das primeiras cerejas da época já começou no Fundão. A campanha atrasou um mês em relação a anos anteriores, por causa do inverno que se prolongou, mas os produtores garantem que o fruto é de qualidade.