sicnot

Perfil

Economia

Ferrari estreia-se hoje em Wall Street

A construtora de carros desportivos italiana Ferrari vai entrar hoje na bolsa de Nova Iorque a um preço de 52 dólares por ação.

© Brendan McDermid / Reuters

Com a entrada em Wall Street, a Ferrari planeia vender 17,2 milhões de ações, ou seja 9% do seu capital.

Os primeiros títulos da Ferrari começam a ser negociados logo depois da abertura da bolsa, com o símbolo "Race" (raça).

O piso do famoso centro financeiro norte-americano vai ser vestido de vermelho, a cor emblemática do carro italiano, para os líderes da empresa tocarem a campainha, sinónimo do início da negociação.

A entrada da Ferrari na bolsa nova-iorquina deverá ser um dos acontecimentos mais seguidos do ano e poderá acabar com a melancolia que atingiu Wall Street no verão.

Ao colocar o preço por ação nos 52 dólares, a Ferrari responde ao forte apetite dos investidores pela marca.

O grupo automóvel Fiat Chrysler Automobiles (FCA), detentora de 90% da Ferrari (os restantes 10% são detidos pelo filho de Enzo Ferrari, que fundou a marca em 1947) pretende utilizar os fundos recolhidos com a operação de entrada no mercado nova-iorquino para financiar o seu ambicioso plano de desenvolvimento para os próximos cinco anos, que prevê a venda de sete milhões de carros por ano.

Lusa

  • A Verdade sobre a Mentira
    35:13
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • "A Venezuela sofreu um Madurazo"
    0:32
  • "Leiam os meus lábios. Não!"
    0:12

    Mundo

    Vladimir Putin participou esta quinta-feira numa conferência, no Ártico. Questionado sobre se a Rússia tinha interferido nas últimas eleições dos Estados Unidos da América, o Presidente voltou a negar qualquer interferência, com uma frase que pensava pertencer a Ronald Reagan, mas que na verdade foi proferida por George Bush.

  • A provocação de Juncker a Trump
    0:40

    Mundo

    Jean-Claude Juncker lançou esta quinta-feira uma provocação a Donald Trump. No último dia do congresso do PPE, o presidente da Comissão Europeia disse que, se Trump incentivar outros países a sair da União Europeia, ele próprio vai apoiar a independência do Ohio e do Texas