sicnot

Perfil

Economia

Banco espanhol Bankinter aumenta lucros em 30,8% no trimestre

O banco espanhol Bankinter, que comprou o Barclays Portugal em setembro, obteve um lucro líquido de 299,5 milhões de euros entre janeiro e setembro de 2015, um aumento de 30,8% em relação ao mesmo período do ano passado.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Susana Vera / Reuters

Em comunicado enviado à Comisión Nacional del Mercado de Valores (CNMV), o regulador espanhol, a instituição financeira explica que o negócio com clientes continua a aumentar, tanto em volume como de receitas, o que lhe permitiu obter uma rentabilidade sobre o capital ou um ROE anualizado de 10,7%.

O Bankinter conserva, além disso, "um sólido nível de solvência, com um rácio de capital de máxima qualidade 'CET1 fully loaded'", ou seja, cumpre todas as exigências da futura norma de Basileia III de 11,5 %.

Quanto ao crédito, o volume total concedido até setembro pelo Bankinter a famílias e empresas somava 43.379 milhões de euros, mais 4,1% do que no mesmo período de 2014.

A instituição financeira espanhola voltou a reduzir a sua taxa de morosidade pelo sexto trimestre consecutivo, até aos 4,35% face aos 4,96% do ano anterior.

O Bankinter também conseguiu reduzir a carteira de ativos imobiliários em 8% para um valor de 546 milhões de euros, com uma cobertura para insolvências de 39,4%.

O banco encerrou setembro com ativos totais de 58.625 milhões de euros, mais 4,1% do que no ano anterior, enquanto que os recursos geridos fora do balanço cresceram 26,5% e, entre eles, os fundos de investimento geridos pela instituição financeira, que cresceram 24% para os 13.000 milhões de euros.

O Bankinter entrou em Portugal a 02 de setembro quando anunciou a compra do negócio do Barclays no país por cerca de 100 milhões de euros.

O banco espanhol ficou com os segmentos de banca de retalho, banca privada e banca de empresas do Barclays Portugal, que inclui uma carteira de créditos de 4.881 milhões de euros, 2.936 milhões de euros em ativos geridos em contas extrapatrimoniais, uma rede de 84 balcões, uma equipa de mil colaboradores e 185 mil clientes, dos quais 20.300 são empresas.

O negócio também incluiu os seguros de vida e pensões em Portugal, com a Bankinter Seguros de Vida, empresa controlada em 50% pelo Bankinter e pela Mapfre, a adquirir a operação em Portugal do Barclays, por 75 milhões de euros.

Lusa

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.