sicnot

Perfil

Economia

Dívida pública baixa na zona euro no 2º trimestre, Portugal com 3ª mais alta

A dívida pública da zona euro recuou para 92,2% do PIB no segundo trimestre do ano, face ao anterior e ao período homólogo de 2014, com Portugal a registar o terceiro maior valor (128,7%), divulga hoje o Eurostat.

Reuters/ Arquivo

Na União europeia (UE) a dívida pública foi de 87,8% do Produto Interno Bruto (PIB), em baixa em relação ao trimestre anterior (88,1% no primeiro trimestre), mas acida da registada no segundo semestre de 2014 (87,3%).

Segundo o gabinete oficial de estatísticas da UE, a dívida pública de Portugal (128,7% do PIB) foi a terceira maior entre os 28 Estados-membros, depois da Grécia (167,8%) e de Itália (136,0%), enquanto os valores mais baixos foram registados na Estónia (9,9%), no Luxemburgo (21,9%) e na Bulgária (28,3%).

A dívida pública em Portugal recuou 1,7% na comparação homóloga e 1,6% face ao primeiro trimestre de 2015.

Os títulos de dívida representavam, no segundo trimestre, 79,4% da dívida pública da zona euro e 81,1% da UE, os créditos 17,6% e 14,8%, respetivamente, e o numerário e depósitos 3,0% e 4,1%.

Os empréstimos intergovernamentais - no quadro da ajuda financeira a Estados-membros representaram 2,2% do PIB da zona euro, 1,6% do da UE e 0,6% do de Portugal.

Lusa

  • 10 Minutos com Ana Catarina Mendes
    10:28

    10 Minutos

    A secretária geral adjunta do PS diz que não percebe porque é que o PSD levou tanto tempo a escolher o candidato à Câmara de Lisboa. Em entrevista no 10 Minutos da SIC Noticias, Ana Catarina Mendes considerou ainda que Pedro Passos Coelho não tem estado à altura de um líder da oposição. Quanto às legislativas, entende que o PS deve concorrer sozinho às eleições.

    Entrevista na íntegra

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.