sicnot

Perfil

Economia

Grécia aprova lei para repor a ordem no setor privado de TV

O Parlamento grego aprovou na noite de sábado um projeto de lei que visa repor a ordem no setor privado de radiotelevisão e lutar contra a colisão poder-media-negócios, através do leilão de licenças audiovisuais.

Parlamento de Atenas (Reuters/ Arquivo)

Parlamento de Atenas (Reuters/ Arquivo)

© Yiorgos Karahalis / Reuters

A lei foi aprovada apenas pelos deputados da maioria parlamentar, ainda que alguns dos artigos tenham tido o apoio do Pasok e do Potami.

Esta reforma era uma das promessas do Governo de Alexis Tsipras aos credores do país, União Europeia (EU) e Fundo Monetário Internacional (FMI), e ao eleitorado, apresentada como algo que irá permitir "restabelecer a transparência na gestão das frequências, um bem público", e encher os cofres do Estado, de acordo com a porta-voz do Governo, Olga Gerovassili.

Combatida pelos barões dos media, a lei prevê a organização de um leilão das frequências de transmissão de sinal digital terrestre, já que o setor privado de radiotelevisão opera com licenças provisórias desde o seu início há 25 anos.

A oposição conservadora de direita votou contra a lei, acusando o Governo de querer impor o seu controlo no setor.

Cerca de uma dezena de televisões privadas operam hoje em dia na Grécia.

Lusa

  • Escritor e filólogo Frederico Lourenço distinguido com o Prémio Pessoa 2016

    Cultura

    O escritor, tradutor, professor universitário Frederico Lourenço foi distinguido com o Prémio Pessoa 2016. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do júri, Francisco Pinto Balsemão, no Palácio de Seteais, em Sintra, sublinhando que a atividade de Frederico Lourenço tem como "traço singular" ter oferecido "à língua portuguesa as grandes obras de literatura clássica".

  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional. O ministro garante que o programa vai ser executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação. Vieira da Silva assegura também que o montante disponível para o programa não foi desperdiçado e vai poder ser usado.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Explosão no Cairo faz seis mortos

    Mundo

    Seis pessoas morreram hoje numa explosão junto a um posto de controlo da polícia no Cairo, indicaram os meios de comunicação social e responsáveis egípcios.