sicnot

Perfil

Economia

Contratos a prazo voltam a ser de 3 anos

Os contratos a prazo vão voltar a ser mais curtos. A partir de 8 de novembro, o limite máximo de um contrato de trabalho deste género volta a ser de 3 anos, noticia hoje o Jornal de Negócios.

Em 2012, o agora governo cessante tinha prolongado os contratos até cinco anos e meio. A medida, então extraordinária, termina daqui a duas semanas, se o atual governo não voltar a renová-la.

Os contratos a termo certo, com mais de 3 anos, deixam assim de ter renovações extraordinárias.


As empresas que não cumpram o limite arriscam-se a ter de colocar o trabalhador no quadro.

  • Díli decide legislativas em Timor-Leste
    1:48
  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • Norte também quer naturismo e praias de nudistas

    País

    O presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal defendeu hoje a criação de praias naturistas legalizadas na região, fazendo a apologia da formação de associações e negando que este seja um destino conservador.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15