sicnot

Perfil

Economia

Contratos a prazo voltam a ser de 3 anos

Os contratos a prazo vão voltar a ser mais curtos. A partir de 8 de novembro, o limite máximo de um contrato de trabalho deste género volta a ser de 3 anos, noticia hoje o Jornal de Negócios.

Em 2012, o agora governo cessante tinha prolongado os contratos até cinco anos e meio. A medida, então extraordinária, termina daqui a duas semanas, se o atual governo não voltar a renová-la.

Os contratos a termo certo, com mais de 3 anos, deixam assim de ter renovações extraordinárias.


As empresas que não cumpram o limite arriscam-se a ter de colocar o trabalhador no quadro.

  • "O Serviço Nacional de Saúde está falido pelo menos desde o ano 2000"
    0:34

    País

    Não será de estranhar se casos como o da legionella do S. Francisco Xavier venham a repetir-se. Quem o diz é o antigo administrador do Hospital de S. João, que chegou a ser, ainda que por pouco tempo, coordenador nacional para a reforma do SNS do Governo de Costa. António Ferreira falava ontem à noite, num encontro organizado pelo CDS.

  • "Estamos vivos"
    11:41