sicnot

Perfil

Economia

Efromovich vai avançar com providência cautelar contra privatização da TAP

German Efromovich vai avançar nos próximos dias com uma providência cautelar contra a privatização da TAP. De acordo com o Diário Económico, o empresário pretende contestar a venda nos tribunais nacionais e em Bruxelas.

(Arquivo)

(Arquivo)

© John Vizcaino / Reuters

Efromovich diz que a última decisão do governo comprova que a venda à Atlantic Gateway é ilegal. O conselho de ministros decidiu que as contas da TAP vão passar a ser auditadas mensalmente.

O empresário colombiano diz que esta é a prova de que o Estado deu garantias públicas aos bancos, apesar da empresa estar praticamente privatizada.

  • Governo decide acautelar eventual recuo na privatização da TAP
    1:15

    Economia

    O Governo decidiu acautelar um eventual recuo na privatização da TAP e, para isso, aprovou hoje em Conselho de Ministros uma alteração ao contrato de venda da transportadora ao consórcio de Neelman/Pedrosa. No caso do negócio ser desfeito, a dívida da TAP não pode ser maior do que era quando a empresa ainda estava nas mãos do Estado. Recorde-se que só nos últimos três meses a dívida da companhia agravou-se em 100 milhões de euros.

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.