sicnot

Perfil

Economia

Presidente da República participa na quarta-feira em Roma no X Encontro COTEC Europa

O Presidente da República desloca-se na quarta-feira a Roma, onde irá participar no X Encontro COTEC Europa, que contará com a presença dos chefes de Estado de Espanha e Itália, além de algumas dezenas de empresários portugueses.

PEDRO NUNES

Na sessão de encerramento do encontro, no qual irão discursar os Presidentes da República de Portugal e Itália, Aníbal Cavaco Silva e Sergio Mattarella, e o rei de Espanha, Felipe VI, está também prevista uma intervenção do comissário europeu para a Investigação, Inovação e Ciência, Carlos Moedas.

O programa da deslocação de Cavaco Silva a Roma, para onde parte na terça-feira ao início da tarde, começa logo pela manhã de quarta-feira, com uma reunião com os empresários portugueses participantes no X Encontro COTEC Europa, na residência da embaixada de Portugal.

À tarde, o Presidente da República seguirá para o CNR - Consiglio Nazionale delle Ricerche, onde irá decorrer o encontro da COTEC.

Na sessão técnica, marcada para as 15:00, irão intervir os diretores-gerais da COTEC de Itália, Claudio Roveda, Portugal, Daniel Bessa, e de Espanha, Jorge Barrero Fonticaba.

Às 16:30, o chefe de Estado português irá encontrar-se com o rei Felipe VI de Espanha e com o Presidente italiano.

Meia hora mais tarde terá, então, início a sessão de encerramento do encontro da COTEC, estando prevista a presença do rei emérito de Espanha, Juan Carlos, fundador da COTEC Espanha e co-fundador da COTEC Europa.

À noite, Cavaco Silva irá participar no jantar oficial oferecido pelo Presidente italiano em honra dos chefes de Estado português e espanhol, no qual estará também presente o rei emérito de Espanha.

No encontro COTEC Europa deste ano vai ser dada continuidade aos trabalhos da última reunião, realizada o ano passado em Lisboa, focados na reindustrialização e no seu papel na promoção do crescimento económico e na criação de postos de trabalho qualificados.

Assim, serão abordados aspetos dos processos de inovação como o aparecimento de novos atores e estruturas organizacionais, o desenvolvimento da inovação baseada na exploração de tecnologias avançadas em Tecnologias de Informação e Comunicação, entre outros temas.

Participam no encontro centenas de empresários dos três países, ligados à inovação tecnológica e à competitividade industrial.

A primeira COTEC foi fundada em Espanha, em 1990, por iniciativa do então rei Juan Carlos, e somente nove anos depois, em 2001, surgiu a sua congénere italiana.

A COTEC Portugal - Associação Empresarial para a Inovação, foi constituída em abril de 2003, na sequência de uma iniciativa do então Presidente da República Jorge Sampaio, e conta atualmente com 366 associados.

A COTEC Europa foi fundada em 2003, com a adesão da COTEC Portugal ao grupo já formado por Espanha e Itália. O I Encontro COTEC Europa, no entanto, só viria a ter lugar dois anos depois, em Roma. Desde aí, com exceção de 2013, os encontros da COTEC Europa têm-se realizado todos os anos, alternadamente em Itália, Espanha e Portugal.

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11