sicnot

Perfil

Economia

Nissan chama à revisão 59 mil carros por problema no depósito de combustível

A Nissan vai chamar à revisão 58.740 automóveis, principalmente nos Estados Unidos da América, por um problema no depósito de combustível passível de causar fugas em caso de colisão, confirmou hoje à EFE o fabricante japonês.

© Reuters Staff / Reuters

Do total, 46.760 carros afetados pelo problema foram vendidos nos Estados Unidos, 3.130 no Canadá, 2.500 no México e os restantes na Rússia e Dubai.

A Nissan chamou inicialmente à revisão, em julho passado, cerca de 5.500 modelos Maxima por causa do que considerou ser uma "potencial" falha detetada durante testes de colisão em laboratório.

Após investigar e realizar testes adicionais, o fabricante decidiu aumentar o número de carros a chamar à revisão até às 58.740 unidades anunciadas hoje.

A Nissan garantiu não ter registo de fugas de combustível, incidentes ou feridos associados com este problema.

A falha afeta determinadas unidades dos modelos Maxima, Altima 3.5 e Teana, todos equipados com motores da série VO de 6 cilindros.

Lusa

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.