sicnot

Perfil

Economia

Estado pode ter perdido mais de 500 milhões em benefícios e isenções fiscais em 2013

O Fisco não sabe exatamente quanto é que perde todos os anos com os benefícios e isenções fiscais que concede a milhares de entidades. Oficialmente foram contabilizados mais de mil e 600 milhões de euros de perda de receita em 2013, mas o montante real é bastante superior.

SIC/Arquivo

SIC/Arquivo

Uma auditoria do Tribunal de Contas à Conta Geral do Estado de 2013 mostra que o controlo do Fisco tem falhas que não permitem uma quantificação exata da receita que o Estado deixa de receber.

O Tribunal de Contas analisou uma amostra de 146 operações que oficialmente representavam uma perda de 345 milhões de euros mas descobriu que a perda real era superior e 500 milhões de euros entre irregularidades de outras operações não quantificadas.

O Tribunal de Contas recomenda ainda ao governo que reúna toda a informação sobre o número de entidades envolvidas e o valor das perdas para o Estado.

  • Primeiro-ministro hoje na cidade da Praia 

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, está hoje em Cabo Verde para a a IV cimeira bilateral entre Portugal e aquele país africano, aproveitando a passagem pela cidade da Praia para inaugurar a escola portuguesa.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.