sicnot

Perfil

Economia

BCP cortou 711 postos de trabalho e fechou 42 balcões no último ano

O Banco Comercial Português (BCP) reduziu o seu quadro de pessoal em 711 funcionários e encerrou 42 agências entre setembro de 2014 e setembro último, avançou esta segunda-feira a entidade liderada por Nuno Amado.

Graças à reestruturação em curso, no que toca à atividade doméstica, os custos operacionais em Portugal caíram mais de 8% para 475,2 milhões de euros. (Arquivo)

Graças à reestruturação em curso, no que toca à atividade doméstica, os custos operacionais em Portugal caíram mais de 8% para 475,2 milhões de euros. (Arquivo)

© Hugo Correia / Reuters

Assim, no final dos primeiros nove meses do ano, o BCP contava com um total de 7.555 trabalhadores e 679 agências, contra os 8.266 colaboradores e 721 balcões que detinha um ano antes.

O presidente do banco, Nuno Amado, salientou durante a conferência de imprensa de apresentação das contas que prossegue a bom ritmo "a implementação do plano" negociado com Bruxelas no âmbito do apoio estatal que o banco beneficiou, estando a ser "cumpridos os objetivos estratégicos traçado".

Graças à reestruturação em curso, no que toca à atividade doméstica, os custos operacionais em Portugal caíram mais de 8% para 475,2 milhões de euros.

Já nas operações internacionais houve um aumento dos custos operacionais de 2,8% para 350,2 milhões de euros.

Em termos consolidados, os custos operacionais baixaram 3,8% para 825,4 milhões de euros.

Nuno Amado destacou também mais dois fatores que estão a suportar a recuperação dos resultados do BCP: a melhoria do rácio de eficiência e o abrandamento das imparidades em Portugal.

"O Millennium BCP é o banco mais eficiente em Portugal, com um 'cost to core income' de 56% nos primeiros nove meses de 2015, e é um dos mais eficientes da zona euro", assinalou Nuno Amado.

Quanto às imparidades, houve um recuo de 32,9% para 545,4 milhões de euros em Portugal e um avanço de 35% para 82,6 milhões de euros na atividade internacional.

Em termos de imparidades de crédito, consolidadas, houve uma redução para 628 milhões de euros.

Lusa

  • " A melhoria das contas públicas não foi feita à custa dos portugueses"
    1:30

    País

    Numa espécie de balaço deste ano e meio de governação, o primeiro-ministro voltou a assinalar voltou a assinalar a redução do défice e as melhorias nas contas públicas. Num jantar com militantes em Coimbra, António Costa garantiu ainda que a "verdadeira reforça do Estado avança até ao final desta legislatura, que é a Descentralização.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • Norte também quer naturismo e praias de nudistas

    País

    O presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal defendeu hoje a criação de praias naturistas legalizadas na região, fazendo a apologia da formação de associações e negando que este seja um destino conservador.