sicnot

Perfil

Economia

Lucro dos CTT cai 3,8%

O resultado líquido dos CTT caiu 3,8% nos primeiros nove meses, face a igual período de 2014, para 50,6 milhões de euros, anunciaram hoje os Correios de Portugal.

© Hugo Correia / Reuters

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), os CTT explicam que o resultado líquido foi "influenciado por um conjunto de gastos não recorrentes de 7,7 milhões de euros, dos quais 4,8 milhões de euros relacionados com o Banco CTT, que também já apresentou gastos recorrentes de 2,8 milhões de euros".

Excluindo o projeto do Banco CTT, o resultado líquido teria subido 6,9% para 56,3 milhões de euros.

Os rendimentos operacionais subiram 1,3% para 538,1 milhões de euros, com as vendas e serviços prestados a crescerem 2,1% para 527 milhões de euros, enquanto os outros rendimentos operacionais recuaram 26,1% para 11,1 milhões de euros.

O resultado antes de impostos, juros, amortizações e depreciações (EBITDA) recuou 4,1% para 97,4 milhões de euros. Excluindo o efeito do Banco CTT, o EBITDA sobe 3,3% para 105 milhões de euros.

A empresa liderada por Francisco de Lacerda adianta, em comunicado, que "os gastos financeiros incorridos ascenderam a 5,2 milhões de euros, incorporando os gastos financeiros com benefícios aos empregados no montante de cinco milhões de euros e juros associados a operações em 'leasing' financeiro e empréstimos bancários (0,1 milhões de euros)".

Os gastos financeiros com benefícios aos empregados diminuíram em 3,6 milhões de euros, refletindo o efeito da diminuição da taxa de desconto de 4% para 2,5% e a redução dos gastos com benefícios pós-emprego, que beneficiaram da renegociação do plano de saúde ocorrida no início deste ano, refere.

Entre janeiro e setembro, o tráfego de correio endereçado caiu 3,1%, enquanto no terceiro trimestre a queda foi de 4,9%, "mais acentuada que a ocorrida no primeiro semestre" deste ano, conforme a empresa já tinha antecipado.

O tráfego do correio transacional caiu 3,5% nos primeiros nove meses e 4,6% no trimestre e no correio editorial a diminuição foi de 2,7% (no trimestre foi de -4,6%).

Já o tráfego do correio publicitário endereçado estabilizou no terceiro trimestre, ao subir 0,4%, "devido sobretudo aos efeitos das campanhas associadas às eleições legislativas, registando ainda um decréscimo de 6,9% nos primeiros nove meses de 2015".

Apesar da queda do tráfego, "os rendimentos operacionais da área de negócio de correio ficaram 2,6% acima dos de igual período" de 2014.

O tráfego da área de expresso e encomendas aumentou 4,6% nos primeiros nove meses.

"Os CTT registaram neste período em Portugal um tráfego de 10,6 milhões de objetos (+6,4%) que o período homólogo" e "reforçam a posição de liderança no mercado nacional com uma quota de 34,8%" no segmento expresso.

O segmento expresso e encomendas registou 96 milhões de euros de rendimentos operacionais, mais 2,2% (mais 2,1 milhões de euros), decorrente do crescimento em todos os mercados: Portugal (mais 1,4 milhões de euros), Espanha (mais 0,2 milhões de euros) e Moçambique (mais 0,5 milhões de euros)".

Lusa

  • Costa reúne-se hoje com o Presidente de Angola em Davos

    Mundo

    O primeiro-ministro reúne-se esta noite com o chefe de Estado de Angola, logo após chegar a Davos, na Suíça). O encontro acontece num momento em que o processo da justiça portuguesa contra o ex-vice-presidente angolano, Manuel Vicente, afeta as relações entre os dois países.

  • E os nomeados são... conhecidos hoje

    Cultura

    São, esta terça-feira, conhecidos os nomeados para os Óscares. O anúncio vai ser feito a partir de Los Angeles quando forem 13h00 em Lisboa e seguido em direto numa emissão especial da SIC Notícias.

    Aqui a partir das 13:00

  • Centeno promete avançar com reformas para a zona euro
    1:45

    Economia

    Mário Centeno liderou esta segunda-feira a primeira reunião do Eurogrupo. O ministro das Finanças português prometeu pôr mãos à obra para reformar a zona euro e, sem se comprometer com datas, deixou a porta entreaberta à entrada da Bulgária na zona euro.

  • "Shutdown" nos EUA chegou ao fim
    1:05
  • Papa pede perdão a vítimas de abusos por ter usado expressão "menos feliz"
    1:21

    Mundo

    No final da visita à América Latina, já no avião de regresso a Roma, o Papa Francisco pediu desculpa às vítimas de abusos sexuais no Chile. O líder da Igreja católica considerou que utilzou uma expressão menos "feliz" quando saiu em defesa do bispo Juan Barros, exigindo "provas" a quem o acusa de não ter agido.