sicnot

Perfil

Economia

Moody's corta rating da Volkswagen

A agência de notação financeira Moody's cortou hoje o 'rating' atribuído ao grupo Volkswagen, de A2 para A3, devido às últimas irregularidades detetadas nos motores da construtora automóvel.

Brennan Linsley

"A descida de hoje reflete os riscos crescentes para a reputação da Volkswagen e seus benefícios futuros", justificou a analista- chefe da Moody's Yasmina Serghini, citada no comunicado hoje divulgado pela instituição.

A decisão, que coloca todas as notas atribuídas à empresa em "perspetiva negativa", foi tomada depois de a Moody's estudar "o anúncio de 03 de novembro" da Volkswagen em relação às "irregularidades nos níveis de CO2 e o consumo de combustível de certos grupos de veículos", bem como as novas acusações vindas dos Estados Unidos.

A Agência de Proteção do Meio Ambiente (EPA na sigla em inglês) norte-americana denunciou na segunda-feira que os veículos daquele grupo alemão com motor 'diesel' de 3 litros V6 TDI também têm o 'software' que dá informação de emissões poluentes reduzidas para cumprir os limites legais apenas quando o automóvel está num banco de provas.

"Estas novas denúncias supõem novos desafios à flexibilidade financeira e à posição competitiva da Volkswagen", argumentou Yasmina Serghini, acrescentando que a Moody's tem cada vez mais dúvidas sobre os controlos internos na empresa automóvel, o que "debilita ainda mais o seu perfil de crédito".

No entanto, a Moody's considera que a Volkswagen tem "capacidade financeira" para assumir os custos do novo escândalo, ainda que "persistam incertezas" sobre o montante necessário para responder a estas questões, sobre o tempo necessário e sobre o eventual impacto na perceção das marcas do grupo.

Lusa

  • Corpos de portuguesas trasladados segunda-feira 
    1:27
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Estado vai tomar posse de terras abandonadas

    País

    O Governo vai recorrer ao Código Civil para permitir que o Estado tome posse de terras ao abandono. À margem da entrevista ao Expresso, o primeiro-ministro anunciou que o Governo irá acionar o artigo 1345º do Código Civil, que estabelece que as coisas imóveis sem dono conhecido se consideram do património do Estado.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22