sicnot

Perfil

Economia

Pessoal de cabine da Lufthansa inicia greve na sexta-feira

O sindicato alemão do pessoal de cabine (UFO), em conflito com a administração da Lufthansa, confirmou hoje a convocação de uma greve a partir de sexta-feira ao meio-dia.

Greve na Lufthansa cancela todos os voos entre Frankfurt e Portugal.

Greve na Lufthansa cancela todos os voos entre Frankfurt e Portugal.

© Kai Pfaffenbach / Reuters

"O prazo fixado pelo UFO terminou às 17:00 sem qualquer resultado", anunciou o sindicato.

"Já não há qualquer opção que permita evitar a greve de amanhã [sexta-feira]" na Lufthansa, principal companhia aérea do grupo com o mesmo nome, declarou o presidente do sindicato, Nicoley Baublies, citado em comunicado.

O impacto desta greve nos voos é difícil de avaliar, mas a companhia e os sindicatos devem pronunciar-se na sexta-feira.

As negociações entre a transportadora aérea e o pessoal de bordo, iniciadas em 2013, dizem respeito a questões salariais, mas também à proteção contra despedimentos, abrangendo ainda matérias relativas a reformas e pré-reformas.

O sindicato, que representa cerca de 19 mil membros do pessoal de cabine da Lufthansa apresentou na segunda-feira um ultimato à administração, pedindo uma proposta melhor.

O ultimato expirou hoje às 17:00 locais (16:00 em Lisboa) e a greve deve prolongar-se até 13 de novembro, afetando apenas a Lufthansa e não as outras companhias do grupo (Germanwings, Swiss, Austrian).

A greve só começa ao meio-dia de sexta-feira (11:00 em Lisboa) dado que só agora foi anunciado o fracasso das negociações, indicou o sindicato.

A companhia aérea alemã tem enfrentado vários conflitos sociais. Os pilotos fizeram greve por 13 vezes entre abril de 2014 e setembro de 2015, levando ao cancelamento de milhares de voos.

Lusa

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57

    País

    Tondela foi um dos municípios mais atingidos pelo incêndio, deixando dezenas de animais feridos e perdidos no concelho. Várias clínicas veterinárias são agora um porto de abrigo e, em alguns casos, um ponto de encontro. Muitos dos animais chegaram recolhidos por voluntários e a maior parte dos casos são animais que, no momento de aflição, foram soltos pelos donos e salvos pelo instituto de sobrevivência.

  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31