sicnot

Perfil

Economia

Reunião de hoje entre Cimpor e trabalhadores pode decidir despedimento coletivo

A Comissão de Trabalhadores (CT) da Cimpor considera que a reunião de hoje com a empresa será decisiva para o futuro dos funcionários alvo de despedimento coletivo e vai continuar a defender a sua reconversão como alternativa.

(REUTERS/ ARQUIVO)

Depois de duas reuniões inconclusivas entre os representantes dos trabalhadores e os da empresa, Fátima Messias, da CT, disse à agência Lusa que o encontro de hoje "pode não ser definitivo mas será certamente decisivo para os trabalhadores abrangidos pelo despedimento coletivo".

A CT defendeu na última reunião a possibilidade de reconversão e reclassificação de alguns dos funcionários alvo de despedimento coletivo por considerar que a empresa tem condições para os manter ao seu serviço, noutras funções.

Entretanto, a CT recebeu mais informação por parte da empresa e vai formalizar hoje a sua proposta de reconversão de parte dos trabalhadores.

A CT da Cimpor representa 13 dos 25 trabalhadores alvo de despedimento coletivo, dado que só esses pertencem à Cimpor Indústria, que emprega cerca de 370 pessoas.

Os restantes trabalham em empresas do grupo, mais pequenas, que não têm comissões de trabalhadores.

A cimenteira Cimpor iniciou há três semanas um processo de reestruturação que afetará 1% dos seus trabalhadores, avançando em Portugal com um despedimento coletivo de 25 funcionários, quase todos quadros superiores.

A empresa justificou este despedimento com a "desaceleração económica sentida em geografias chave para a atividade".

O despedimento coletivo terá efeitos no início de 2016 dado que a lei impõe 75 dias de aviso prévio.

A Cimpor está presente em oito países de três continentes e conta com cerca de 9.000 trabalhadores.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.