sicnot

Perfil

Economia

Novo Banco conclui venda dos 5% detidos pela Oliren na REN

O Novo Banco concluiu hoje a venda dos 5% que a Oliren detém na REN através de um processo de colocação acelerada de ações, estimando que a receita total da operação ronde os 69,95 milhões de euros.

O Novo Banco anunciou hoje, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a conclusão da operação, anunciada na quinta-feira, com a alienação de 26.700.000 ações representativas de cerca de 5% do capital social da REN - Redes Energéticas Nacionais, que são detidas pela Oliren, "no âmbito de um contrato que lhe confere poderes para o efeito".

"A colocação das ações foi realizada através de um processo de 'accelerated bookbuilding' dirigido em exclusivo a investidores qualificados ao preço de 2,62 euros por ação", refere o Novo Banco.

De acordo com a entidade bancária, é estimado que a receita total resultante da oferta seja de 69,95 milhões de euros e que a liquidação da oferta ocorra em 10 de novembro de 2015.

Ainda segundo o comunicado, o Caixa - Banco de Investimento e o Haitong Bank atuaram como parceiros da oferta.

A Oliren tem sede em Braga e é uma 'holding' da família Oliveira, fundadora da empresa têxtil Riopele.

Lusa

  • "O bom senso obriga a acordo para a estabilização do sistema financeiro"
    2:06

    Economia

    O Presidente da República disse esta quarta-feira que "o bom senso obriga a que todos estejam de acordo para a estabilização do sistema financeiro". Num aparente recado a Passos Coelho, Marcelo apelou a um consenso de regime e avisou que "não há prazer tático que justifique o desgaste" provocado pelas divisões atuais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.