sicnot

Perfil

Economia

Novo Banco conclui venda dos 5% detidos pela Oliren na REN

O Novo Banco concluiu hoje a venda dos 5% que a Oliren detém na REN através de um processo de colocação acelerada de ações, estimando que a receita total da operação ronde os 69,95 milhões de euros.

O Novo Banco anunciou hoje, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a conclusão da operação, anunciada na quinta-feira, com a alienação de 26.700.000 ações representativas de cerca de 5% do capital social da REN - Redes Energéticas Nacionais, que são detidas pela Oliren, "no âmbito de um contrato que lhe confere poderes para o efeito".

"A colocação das ações foi realizada através de um processo de 'accelerated bookbuilding' dirigido em exclusivo a investidores qualificados ao preço de 2,62 euros por ação", refere o Novo Banco.

De acordo com a entidade bancária, é estimado que a receita total resultante da oferta seja de 69,95 milhões de euros e que a liquidação da oferta ocorra em 10 de novembro de 2015.

Ainda segundo o comunicado, o Caixa - Banco de Investimento e o Haitong Bank atuaram como parceiros da oferta.

A Oliren tem sede em Braga e é uma 'holding' da família Oliveira, fundadora da empresa têxtil Riopele.

Lusa

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33

    Ataque em Barcelona

    O jornal espanhol El Pais divulgou hoje  as primeiras imagens da carrinha que matou 13 pessoas e feriu mais de 100 em Barcelona. O vídeo foi registado por  uma câmara de videovigilância de um museu nas Ramblas. Mostra pessoas a desviarem antes da passagem rápida da carrinha branca. Esta terá sido a parte final do percurso feito pelo veículo.

  • Castelo Branco aposta na cultura para preservar raízes e fomentar turismo
    5:26

    SIC 25 Anos

    Com perto de 200 mil habitantes, o distrito de Castelo Branco luta para criar projetos diferenciadores para atrair e ancorar a população. O desemprego tem vindo a baixar, numa região fortemente envelhecida. A capital do distrito aposta na cultura para preservar as raízes e fomentar o turismo, e a Universidade da Beira Interior tem cada vez mais alunos estrangeiros.