sicnot

Perfil

Economia

Novo Banco conclui venda dos 5% detidos pela Oliren na REN

O Novo Banco concluiu hoje a venda dos 5% que a Oliren detém na REN através de um processo de colocação acelerada de ações, estimando que a receita total da operação ronde os 69,95 milhões de euros.

O Novo Banco anunciou hoje, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a conclusão da operação, anunciada na quinta-feira, com a alienação de 26.700.000 ações representativas de cerca de 5% do capital social da REN - Redes Energéticas Nacionais, que são detidas pela Oliren, "no âmbito de um contrato que lhe confere poderes para o efeito".

"A colocação das ações foi realizada através de um processo de 'accelerated bookbuilding' dirigido em exclusivo a investidores qualificados ao preço de 2,62 euros por ação", refere o Novo Banco.

De acordo com a entidade bancária, é estimado que a receita total resultante da oferta seja de 69,95 milhões de euros e que a liquidação da oferta ocorra em 10 de novembro de 2015.

Ainda segundo o comunicado, o Caixa - Banco de Investimento e o Haitong Bank atuaram como parceiros da oferta.

A Oliren tem sede em Braga e é uma 'holding' da família Oliveira, fundadora da empresa têxtil Riopele.

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.