sicnot

Perfil

Economia

Juros da dívida de Portugal descem a dois, a cinco e a dez anos

Os juros da dívida portuguesa estavam hoje a descer a dois, a cinco e a dez anos, em relação aos valores de segunda-feira.

(Lusa/ Arquivo)

Cerca das 09:15 de hoje em Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dez anos estavam a cair para 2,791%, contra 2,821% segunda-feira e depois de terem subido até aos 3,253% a 15 de junho passado, um máximo desde meados de outubro de 2014.

O mínimo de sempre é de 1,560% e foi registado a 13 de março passado.

Os juros a cinco anos também estavam a descer, para 1,499%, contra 1,520% no fecho de segunda-feira, depois de terem atingido o máximo de 1,927% a 16 de junho passado e o mínimo de 0,749% a 10 de abril deste ano.

No mesmo sentido, no prazo de dois anos, os juros estavam a cair, para 0,264%, contra 0,287% na segunda-feira, depois de a 08 de julho terem batido o máximo, de 0,807%, desde outubro.

O mínimo de sempre dos juros a dois anos, de 0,013%, foi alcançado a 13 de abril passado.

Os juros de Espanha estavam a descer em todos os prazos, os da Irlanda a subir a dois anos e a descer a cinco e dez anos e os de Itália a cair em todos os prazos.

Em relação ao juros da Grécia, estavam a subir a dois anos e a cair a dez anos.

Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha cerca das 09:15:

2 anos... 5 anos... 10 anos

Portugal

10/11....0,264.....1,499....2,791

09/11....0,287.....1,520....2,821

Grécia

10/11......7,843....n disp....7,758

09/11......7,445....n disp....7,597

Irlanda

10/11......-0,198....0,269.....1,214

09/11......-0,195....0,288.....1,237

Itália

10/11......0,039.....0,532....1,701

09/11......0,062.....0,591....1,743

Espanha

10/11......0,039......1,506....1,903

09/11......0,048......1,520....1,954

Fonte: Bloomberg Valores de 'bid' (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.

  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10