sicnot

Perfil

Economia

PS quer repor cortes na Função Pública até final de 2016

PS quer repor cortes na Função Pública até final de 2016

O aumento do salário mínimo, o corte para metade da sobretaxa ou a criação de novos escalões de IRS são algumas das medidas já em estudo. Se formar governo, o PS prepara-se ainda para repor os cortes na Função Pública, por completo, até ao final do próximo ano.

  • Costa quer pensões atualizadas, IRS revisto e função pública aumentada
    2:41

    País

    António Costa confirmou, esta noite na SIC, medidas que quer pôr em prática no próximo ano. As pensões vão ser atualizadas, os escalões do IRS revistos e os funcionários públicos terão um aumento, a cada trimestre. A subida do salário mínimo também está no acordo à esquerda, mas a meta de 600 euros é para ser alcançada apenas no fim da legislatura.

  • António Costa apresenta programa de governo
    3:07

    País

    Antonio Costa já tem programa de governo e vai apresentá-lo hoje ao Partido Socialista. Em entrevista à SIC, adiantou algumas medidas, como a atualização das pensões, o aumento dos salários na função pública e a subida faseada do salário mínimo para os 600 auros.

  • "Joguem à bola"
    1:35

    Desporto

    Cerca de uma centena de adeptos do Sporting esperaram até perto das 3:00 pela chegada da equipa ao estádio de Alvalade. Depois da eliminação da Taça de Portugal, em Chaves, foi necessário o reforço policial para garantir a segurança da comitiva leonina.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Obama encurta pena de delatora do Wikileaks
    1:45
  • Putin sai em defesa de Trump
    2:29

    Mundo

    Vladimir Putin já saiu em defesa de Donald Trump e diz que houve uma tentativa de minar o Presidente eleito dos Estados Unidos, através de um alegado relatório, atribuido à espionagem russa. Putin diz que o relatório é falso.