sicnot

Perfil

Economia

BBVA Portugal vai fechar mais 26 agências e despede 187 trabalhadores

A última etapa do processo de reestruturação do BBVA Portugal vai implicar o encerramento de 26 agências e a redução do quadro de pessoal em 187 trabalhadores, tal como foi hoje comunicado internamente, confirmou à Lusa fonte oficial do banco.

© Andrea Comas / Reuters

Contactada após a informação ter sido passada aos representantes dos trabalhadores numa reunião que decorreu esta manhã, fonte oficial do banco liderado por Luís Castro e Almeida garantiu que o BBVA Portugal "vai manter sempre a sua presença no país, porque se trata de um mercado de grande inter-relação com Espanha, a principal geografia do Grupo".

Com estas novas medidas, o BBVA Portugal fecha o processo de reestruturação iniciado há um ano, que é visto pelo grupo espanhol como essencial para garantir a sustentabilidade da operação no mercado português.

O ajuste da estrutura é feito com "o objetivo de permitir ao BBVA Portugal continuar a sua estratégia de crescimento de negócio com os seus clientes, garantindo um modelo de relação mais focado no serviço e alicerçado na tecnologia e proximidade através do serviço BBVA Consigo", sublinhou à Lusa fonte oficial.

E acrescentou: "A estratégia de crescimento em Portugal consiste em reduzir os custos do modelo, ganhando, ao mesmo tempo, competitividade comercial e melhorando a qualidade do serviço".

Atualmente, o BBVA Portugal conta com 583 colaboradores e 38 agências, tendo registado um prejuízo de 62 milhões de euros no exercício de 2014.

O banco está presente no mercado português desde 1991, sendo a 11.ª instituição em termos de quota de mercado, e conta hoje em dia com 85 mil clientes.

Lusa

  • Souto de Moura feliz com distinção na Bienal de Arquitetura de Veneza
    1:10
  • Há mesmo um carro voador pousado no meio de Paris

    Dito assim, exageramos a importância da coisa, porque de facto estamos a falar de um protótipo que, inteiro, nunca voou. Dito assim, diminui a importância de termos ali mesmo à nossa frente um seríssimo protótipo de carro voador feito em colaboração pela Italdesign e pela Airbus a grande companhia construtora de aviões na Europa, desde o ano passado também com a colaboração da Audi. Faltava aqui um grande construtor de automóveis capaz de acrescentar o seu conhecimento.

    Lourenço Medeiros