sicnot

Perfil

Economia

Dois mil pensionistas "fantasmas" detetados em Maputo

Cerca de dois mil pensionistas "fantasmas" foram identificados só em Maputo no decurso de uma campanha de prova de vida iniciada em julho, avançou hoje a ministra do Trabalho, Emprego e Segurança Social, Vitória Diogo.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Grant Neuenburg / Reuters

"Cerca de dois mil pensionistas não foram encontrados na cidade de Maputo, segundo os nossos dados. Isso significa que ao longo deste tempo estivemos a dar pensões a duas mil pessoas que não existem", disse Vitória Diogo, citada pela Agência de Informação de Moçambique, no primeiro Conselho Coordenador do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS).

Sem avançar os montantes envolvidos, a governante espera aprofundar as investigações e responsabilizar os autores de uma prática que considerou desonrosa.

A ministra, que tutela a Segurança Social, avançou dados apenas correspondentes a Maputo, mas é sua intenção conhecer a situação no resto do país, desafiando os funcionários do INSS a evitarem atitudes despesistas.

"Nós, funcionários e gestores do INSS, não somos os donos do sistema, somos sim guardiões", declarou Vitória Diogo, defendendo ser seu papel "assegurar que os milhares de trabalhadores que descontam, com tanto sacrifício, a sua contribuição, tenham a garantia e confiança de que terão a sua pensão".

Lusa

  • Autárquicas: Ao 2º dia, "Atrás das Câmaras" em Fátima
    1:44
  • Pistolas Nerf podem causar graves lesões nos olhos

    Mundo

    As balas das pistolas Nerf, quando atingem os olhos, podem causar graves lesões. O aviso é de um grupo de médicos de Londres, que recomenda a utilização de óculos protetores e o aumento da idade mínima para a utilização dos brinquedos.

    SIC

  • Investigadores descobrem como transformar gordura "má" em gordura "boa"

    Mundo

    Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington, Estados Unidos, descobriu como converter a gordura corporal "má" em gordura "boa", permitindo queimar mais calorias e atrasar o aumento de peso, num estudo conduzido em ratos. Estes resultados abrem caminho para a possibilidade de desenvolver tratamentos mais eficazes para a obesidade e para a diabetes associada ao aumento de peso em pessoas, segundo os autores.