sicnot

Perfil

Economia

Dois mil pensionistas "fantasmas" detetados em Maputo

Cerca de dois mil pensionistas "fantasmas" foram identificados só em Maputo no decurso de uma campanha de prova de vida iniciada em julho, avançou hoje a ministra do Trabalho, Emprego e Segurança Social, Vitória Diogo.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Grant Neuenburg / Reuters

"Cerca de dois mil pensionistas não foram encontrados na cidade de Maputo, segundo os nossos dados. Isso significa que ao longo deste tempo estivemos a dar pensões a duas mil pessoas que não existem", disse Vitória Diogo, citada pela Agência de Informação de Moçambique, no primeiro Conselho Coordenador do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS).

Sem avançar os montantes envolvidos, a governante espera aprofundar as investigações e responsabilizar os autores de uma prática que considerou desonrosa.

A ministra, que tutela a Segurança Social, avançou dados apenas correspondentes a Maputo, mas é sua intenção conhecer a situação no resto do país, desafiando os funcionários do INSS a evitarem atitudes despesistas.

"Nós, funcionários e gestores do INSS, não somos os donos do sistema, somos sim guardiões", declarou Vitória Diogo, defendendo ser seu papel "assegurar que os milhares de trabalhadores que descontam, com tanto sacrifício, a sua contribuição, tenham a garantia e confiança de que terão a sua pensão".

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.