sicnot

Perfil

Economia

Patrões não aceitam esvaziamento da concertação social

Patrões não aceitam esvaziamento da concertação social

Os patrões estão contra a proposta da esquerda de aumentar o salário mínimo nacional para 600 euros. E foi isto que disseram esta manhã ao Presidente da república que começou a ouvir os parceiros sociais. A Confederação da Indústria (CIP) admite mesmo que o aumento salarial pode levar a despedimentos.

  • Arménio Carlos diz que concertação não pode servir de espaço de bloqueio
    0:45

    Novo Governo

    A CGTP foi hoje recebida pelo PS, num encontro na Assembleia da República para discutir as questões laborais e o salário mínimo nacional, remas que podem e devem ser discutidos na concertação social mas também e sobretudo no Parlamento, centro da democracia. Arménio Carlos diz mesmo que a concertação social não pode ser um espaço de bloqueio ou de pressão em resposta às criticas do presidente da CIP.

  • Acordo da esquerda é tentativa de esvaziar concertação social, acusa CIP
    0:46

    Novo Governo

    O presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP) considera que o acordo assinado pela esquerda é uma tentativa de esvaziar a concertação social e avisa que não vão permitir que isso aconteça. Após a audiência com o Presidente da República, António Saraiva acusou diretamente a CGTP de estar a pôr em causa da estabilidade do país.

  • Cavaco começa a ouvir parceiros sociais
    2:18

    Novo Governo

    O país continua suspenso da decisão que Cavaco Silva vai tomar quanto ao futuro da governabilidade. O Presidente da República começa a ouvir os parceiros sociais esta sexta-feira, dois dias depois da moção de rejeição que fez cair do Governo PSD/CDS. Cavaco Silva reuniu esta quarta-feira com Pedro Passos Coelho, durante cerca de uma hora, sem quaisquer declarações. Antes, recebeu Ferro Rodrigues em audiência. O presidente da Assembleia da República sugeriu celeridade na resolução do impasse criado com a queda do Governo.

  • Reclusos que fugiram de Caxias tiveram cúmplices
    1:59

    País

    Uma falha de Portugal poderá explicar a libertação de um dos dois chilenos que fugiram de Caxias e foram apanhados em Espanha. As autoridades portuguesas atrasaram-se a enviar o mandado de detenção e a polícia espanhola libertou o fugitivo. Na investigação da fuga, acredita-se que os 3 reclusos tiveram cúmplices e a namorada de um deles já foi interrogada.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus parente e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.