sicnot

Perfil

Economia

Prejuízos da Oi sobem para 197 milhões de euros até sete

A Oi registou prejuízos de 797 milhões de reais (197,6 milhões de euros) até setembro, contra prejuízos de 15 milhões de reais (3,7 milhões de euros) um ano antes, anunciou hoje a operadora de telecomunicações brasileira.

© Nacho Doce / Reuters


Em comunicado, a operadora que tem a Pharol como maior acionista, adianta que este resultado líquido negativo consolidado "inclui a descontinuação das operações da PT Portugal SGPS".

A Oi acrescenta que "o lucro líquido de operações descontinuadas inclui o efeito positivo referente à variação cambial sobre valor contábil da PT Portugal, que estava registada no património líquido" no quarto trimestre do ano passado, pelo que, "com a conclusão da operação de venda da PT Portugal no segundo trimestre de 2015, esse valor foi reclassificado para resultado líquido de operações descontinuadas, juntamente com despesas associadas à venda".

Nos nove primeiros meses do ano, as receitas caíram 2,7% para 20.651 milhões de reais (5.120 milhões de euros, à taxa de câmbio atual) e o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) caiu 15% para 6.088 milhões de reais (1.509 milhões de euros).

O capex (fluxo de caixa) da Oi, onde a Pharol detém 27,18%, caiu 26,2% nos primeiros nove meses do ano, para 3.078 milhões de reais (0,763 milhões de euros).

Lusa

  • Uma viagem pela Estrada Nacional 236
    2:52
  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43
  • Marcelo reúne-se na quarta-feira com Putin

    País

    O Presidente da República reúne-se na quarta-feira, em Moscovo, com o líder russo, Vladimir Putin, informou este domingo a Presidência. Marcelo Rebelo de Sousa estará na capital da Federação Russa para assistir ao jogo da seleção portuguesa na fase final do Mundial de Futebol com a equipa de Marrocos

  • Novo busto de Ronaldo foi pedido pelo Museu CR7
    2:07
  • Grécia e Macedónia assinam acordo histórico
    2:02

    Mundo

    A Grécia e a Macedónia assinaram um acordo histórico para mudar o nome da antiga República Jugoslava para República da Macedónia do Norte. Em causa está um problema diplomático entre os dois países que dificultou os planos da Macedónia em aderir à União Europeia e às Nações Unidas.