sicnot

Perfil

Economia

CGD, BCP e BPI passam nos exercícios de transparência do regulador europeu

Os bancos portugueses CGD, BCP e BPI passaram nos exercícios de transparência da Autoridade Bancária Europeia divulgados esta terça-feira, ainda que com rácios de capital abaixo da média europeia.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Hugo Correia / Reuters

Estes exercícios da Autoridade Bancária Europeia (EBA na sigla inglês) abrangeram 105 bancos de 21 países europeus e avaliaram o balanço de cada um com base nos dados disponíveis, tendo o regulador bancário verificado que os bancos têm vindo a "fortalecer" as suas posições de capital.

Tendo em conta os dados de final de junho deste ano, no total, os três bancos portugueses analisados apresentaram em média um rácio de capital 'fully loaded' CET 1 de 9,3%, CET1 (Common Equity Tier 1) de 11,6%, 'Tier 1' de 11,7%, sendo o total de 12,8%.

Segundo a EBA, os bancos tinham de apresentar mínimos de 8% no rácio de capital total, 6% no Tier 1 e 4,5% no CET1, pelo que todos os bancos europeus analisados passaram no teste.

Quanto aos três bancos portugueses analisados, os valores dos rácios de solvabilidade -- que indicam a capacidade de uma instituição financeira fazer face a um período de instabilidade -- ficaram abaixo da média dos bancos europeus.

Na média dos 105 bancos, o agregado do rácio de capital CET foi de 12,8%, o Tier 14.0% e o total de 16,7%. Já o rácio 'fully loaded CET1' - sem os ajustamentos de transição - foi de 11,8%.

Os exercícios de transparência são levados a cabo pela EBA todos os anos, sendo distintos dos mais conhecidos testes de stresse.

Enquanto os exercícios de transparência avaliam o banco com base nos dados atualizados do seu balanço, os testes de resistência sujeitam esse balanço a choques negativos (como queda da economia ou aumento do desemprego), para avaliar a resiliência de um banco numa situação de crise e fazem também projeções para os próximos anos.

Lusa

  • Sessão solene no Parlamento e desfile popular nas celebrações do 25 de Abril

    País

    Os 43 anos da Revolução dos Cravos são hoje comemorados com a sessão solene no Parlamento e o tradicional desfile popular, tendo o Presidente da República escolhido o 25 de Abril para condecorar, a título póstumo, Francisco Sá Carneiro. A SIC Notícias acompanha esta manhã a sessão solene na Assembleia da República. Veja aqui em direto.

  • Desconhecem-se as causas do incêndio na fábrica da Tratolixo
    0:43

    País

    Os moradores de Trajouce, em São Domingos de Rana, não ganharam para o susto com um incêndio nas instalações da empresa de resíduos Tratolixo.O alerta foi dado por populares e trabalhadores da empresa. O vento foi o maior problema dos bombeiros no combate às chamas durante a noite. No local estiveram 133 homens, apoiados por 51 viaturas.Desconhecem-se para já as causas do incêndio. O incêndio foi circunscrito de madrugada, mas pode demorar algumas horas a ser dominado.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Duas execução no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.