sicnot

Perfil

Economia

Rússia suspende fornecimento de gás à Ucrânia por falta de pagamento

A petrolífera estatal russa Gazprom anunciou hoje que suspendeu o fornecimento de gás à Ucrânia depois de Kiev ter falhado um novo pré-pagamento para obter mais entregas.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Gleb Garanich / Reuters

Em comunicado, o chefe da Gazprom, Alexei Miller, revelou que, até às 07:00 (hora em Lisboa), a ucraniana Naftogaz consumiu todo o gás pelo qual tinha pagado e que "não foi efetuado nenhum novo pré-pagamento", acrescentando que a recusa de Kiev em comprar gás russo acarreta "sérios riscos" ao seu transporte para a Europa.

Depois de uma suspensão em julho, a petrolífera russa retomou o fornecimento de gás à Ucrânia a 12 de outubro passado, na sequência de um pré-pagamento por parte da Ucrânia, duas semanas depois de um acordo feito entre a Rússia e a Ucrânia, mediado pela União Europeia.

A Ucrânia transporta cerca de 15% do gás consumido por vários países da União Europeia.

Lusa

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".