sicnot

Perfil

Economia

Lloyds Bank vai eliminar 945 postos de trabalho no Reino Unido

O Lloyds Banking Group, liderado pelo gestor português António Horta Osório, vai reduzir o seu quadro de pessoal em 945 trabalhadores no Reino Unido, anunciou hoje em comunicado o banco britânico.

(Arquivo)

(Arquivo)

Matt Dunham / AP

Estes cortes fazem parte do plano de eliminação de cerca de 9.000 postos de trabalho até 2017, que foi anunciado no ano passado, e vão afetar a rede de agências, a divisão de crédito ao consumo, de gestão do risco e de recursos humanos.

"O Lloyds Banking Group está comprometido em levar a cabo estas mudanças de uma forma cuidadosa e sensível", garantiu a entidade.

Ao longo dos últimos anos, Horta Osório tem vindo a cortar os custos de um dos principais bancos do Reino Unido, através da redução da rede de agências e da venda de ativos, de forma a ajudar a impulsionar a rentabilidade da instituição e voltar a distribuir dividendos aos acionistas, enquanto o Governo britânico vende a sua participação no banco.

Outras instituições financeiras britânicas, como o Royal Bank of Scotland, também estão a reduzir o número de agências de forma a acompanhar a cada vez maior utilização dos serviços oferecidos pelos canais 'online' dos bancos por parte dos clientes.

Lusa

  • Alemães protestam contra a Extrema-Direita
    0:39
  • Incêndio urbano em Coimbra deixa cinco pessoas desalojadas

    País

    Um incêndio numa habitação na cidade de Coimbra deixou este domingo cinco pessoas desalojadas, disse à agência Lusa fonte dos Bombeiros Sapadores. Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Coimbra adiantou que o fogo destruiu uma parte substancial de um edifício de três andares em frente à sede da Associação Académica de Coimbra, na rua Padre António Vieira.