sicnot

Perfil

Economia

Confiança dos consumidores diminui "expressivamente" em novembro

O indicador de confiança dos consumidores diminuiu "expressivamente" em novembro, depois de ter estabilizado no valor mais elevado desde abril de 2001 e o clima económico voltou também a agravar-se, segundo dados hoje divulgados pelo INE.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística, o indicador de confiança dos consumidores (calculado através de inquéritos a particulares) piorou em novembro, alcançando os -13,7 pontos (-11,2 pontos observados em outubro) e invertendo a tendência ascendente observada desde o início de 2013.

O indicador de clima económico (calculado através de inquéritos a empresas de vários setores de atividade), por sua vez, voltou a agravar-se em novembro para os 0,9 pontos (dos 1,2 pontos observados em outubro e depois de dois meses de estabilização).

"No mês de referência, o indicador de confiança diminuiu em todos os setores, Indústria Transformadora, Comércio, Construção e Obras Públicas e Serviços, de forma significativa nos últimos dois casos", sinaliza o INE.

Os indicadores de confiança do INE são calculados através de médias móveis de três meses dos saldos de respostas extremas a inquéritos. Um número negativo significa que houve mais respostas pessimistas do que otimistas.

A Comissão Europeia divulgou também hoje que o indicador de sentimento económico estagnou na zona euro em novembro e recuou na União Europeia (UE) e em Portugal.

Segundo dados da Direção-Geral de Assuntos Económicos e Financeiros da Comissão Europeia, o sentimento económico manteve-se estável na zona euro nos 106,1 pontos em novembro, face a outubro, e recuou 0,1 pontos na UE para os 107,6.

Em Portugal, o indicador contraiu 1,7 pontos em novembro, para os 103,6.

O indicador de sentimento económico calculado pelo gabinete de estatísticas da Comissão Europeia mede a confiança e as expectativas dos consumidores e empresas quanto à economia.

O INE e a Comissão Europeia usam metodologias diferentes para calcular os seus indicadores.

Lusa

  • Fãs de Bruno Mars passaram a noite ao relento
    2:35
  • Comandante da Proteção Civil confiante nos meios de combate aos incêndios
    1:56

    País

    Depois das falhas apontadas ao sistema de comunicações SIRESP durante os incêndios do ano passado, o cComandante operacional da Proteção Civil diz que não há meios de comunicação infalíveis. Duarte Costa acredita que este verão será mais calmo do que anterior e contabiliza já mais de 2000 incêndios desde maio que não foram notícia.