sicnot

Perfil

Economia

BCE apela aos bancos para serem prudentes nas gratificações e distribuição de dividendos

A presidente do conselho de supervisão do Banco Central Europeu (BCE), Daniéle Nouy, apelou aos bancos da zona euro para serem "prudentes" na adoção das políticas de gratificações e de distribuição de dividendos.

A sede do BCE, em Frankfurt, Alemanha.

A sede do BCE, em Frankfurt, Alemanha.

© Ralph Orlowski / Reuters

Numa carta dirigida à direção das entidades bancárias, publicada no 'site' do banco central, Nouy sublinha que "o BCE dá especial atenção às políticas de remuneração e de distribuição de dividendos das instituições financeiras sujeitas à sua supervisão e, em particular, à repercussão que as referidas políticas podem ter na manutenção de bases de capital sólidas".

"Como a política de distribuição de dividendos, a política de remuneração variável de uma entidade pode afetar notavelmente a sua base de capital", adianta Nouy na carta.

"O BCE sublinha a necessidade de se adotar uma perspetiva prudente e de futuro quando for decidida a política de remunerações de cada banco e insta os responsáveis das entidades a examinar devidamente a possível repercussão negativa da política de remunerações na manutenção de uma base de capital sólida", adianta.

Nouy sublinha a necessidade de ter em conta os requisitos transitórios da regulamentação e diretiva da União Europeia de 2013.

Por isso, "quando determinar a remuneração variável que deve ser atribuída conforme a política de remunerações da sua entidade, incluindo os mecanismos de ajustamento e reintegração de remunerações, o BCE recomenda-lhe aplicar medidas coerentes com uma trajetória conservadora - pelo menos linear - face à plena implementação dos seus requisitos de capital", refere Nouy na carta.

Mesmo assim, a presidente do conselho de supervisão do BCE pede aos responsáveis dos bancos para que a mantenham informada sobre qualquer decisão relativa à sua política de remunerações.

Lusa

  • Polícia procura condutor da carrinha e outros dois suspeitos
    1:08
  • Negligência é a principal causa dos incêndios
    1:32

    País

    A Polícia Judiciária deteve mais dois suspeitos de fogo posto este fim de semana. Ao todo já foram detidas pelo menos 99 pessoas pelas autoridades desde o início do ano, a maioria suspeitas de agirem intencionalmente. Mas desde 1 de janeiro até meados deste mês, dos 8 mil incêndios investigados pela GNR, mais de 3.300 tiveram causa negligente. 

  • Concentração de motos em Góis
    2:28

    País

    Durante este fim de semana, decorre uma das concentrações de motards mais concorridas do país. A organização esperava cerca de 20 mil visitantes em Góis.

  • Um encontro português (e inesperado) em alto mar
    2:38