sicnot

Perfil

Economia

"Isto não é estagnação em nenhuma parte do mundo, é crescimento moderado"

"Isto não é estagnação em nenhuma parte do mundo, é crescimento moderado"

O Instituto Nacional de Estatística (INE) confirmou uma taxa de variação nula do Produto Interno Bruto (PIB) no 3º trimestre face ao trimestre anterior e um aumento de 1,4% em termos homólogos. O antigo ministro da Economia recusa ver nos dados do INE a estagnação da economia. Pires de Lima vê antes um crescimento moderado no 3º trimestre e um crescimento nulo no trimestre anterior deste ano.

  • PCP acusa anterior Governo de embuste no discurso de retoma económica
    0:23

    Economia

    O Partido Comunista acusa a coligação PSD/CDS e ter propagado um embuste durante a campanha eleitoral ao garantir que o país estava a crescer. António Filipe diz que, neste momento, a economia caracteriza-se pela estagnação. Segundo o INE, o Produto Interno Bruto (PIB) apresentou uma variação nula no terceiro trimestre de 2015 face ao trimestre anterior e que cresceu 1,4% em relação ao mesmo trimestre de 2014. E, a taxa de desemprego manteve-se em 12,4 por cento em outubro, o mesmo valor registado em setembro.

  • O país "precisa das medidas do novo governo para atingir meta de crescimento" em 2015
    0:45

    Economia

    O PS defende que os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) conhecidos hoje demonstram a necessidade de pôr em marcha as políticas do novo Executivo. Em declarações aos jornalistas, o deputado João Galamba acusa o anterior Governo de ter faltado à verdade quando falou de retoma. Segundo o INE, o Produto Interno Bruto (PIB) apresentou uma variação nula no terceiro trimestre de 2015 face ao trimestre anterior e que cresceu 1,4% em relação ao mesmo trimestre de 2014. E, a taxa de desemprego manteve-se em 12,4 por cento em outubro, o mesmo valor registado em setembro.

  • Dados do INE "contradizem narrativa de sucesso económico da coligação" PSD-CDS
    0:42

    Economia

    Para o Bloco de Esquerda (BE), os dados revelados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) contradizem de forma clara a narrativa de sucesso económico que a coligação PSD-CDS usou durante a campanha eleitoral. Segundo o INE, a taxa de desemprego manteve-se em 12,4 por cento em outubro, o mesmo valor registado em setembro. E, o Produto Interno Bruto (PIB) apresentou uma variação nula no terceiro trimestre de 2015 face ao trimestre anterior e que cresceu 1,4% em relação ao mesmo trimestre de 2014.

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.