sicnot

Perfil

Economia

Vendas da Volkswagen em Portugal aumentam 8% apesar do escândalo

As vendas de automóveis ligeiros da marca Volkswagen aumentaram quase 8% em novembro em Portugal, mês em que as vendas totais de automóveis cresceram 14,6%, segundo dados da ACAP - Associação Automóvel de Portugal.

(arquivo)

(arquivo)

Jae C. Hong / AP

De acordo com a informação hoje conhecida, as vendas totais de veículos automóveis no mercado português aumentaram 14,6% em novembro para 16.845 unidades, sendo que, no entanto, estão em "desaceleração pelo segundo mês consecutivo face ao crescimento verificado nos últimos meses".

Analisando por classes, as vendas de ligeiros de passageiros aumentaram 14,8% para 16.369, enquanto o total de pesados melhorou 7,4% para 476.

No acumulado desde o início do ano, entre janeiro e novembro, foram vendidos 196.318 veículos automóveis novos, ou seja, mais 25,6% do que em igual período de 2014.

Por marcas, a Volkswagen vendeu 1374 unidades em novembro, precisamente mais 100 do que no mesmo mês do ano passado ou 7,8% em termos relativos, tendo sido a segunda marca com mais vendas em veículos ligeiros, apenas atrás da Renault (1379).

Também se olharmos para o acumulado entre janeiro e novembro, as vendas de veículos ligeiros de passageiros da Volkswagen aumentaram, 24,4% para 15,852.

O grupo Volkswagen está debaixo de um escândalo desde setembro, depois de ter sido conhecido que a empresa manipulava as emissões poluentes dos motores dos seus automóveis, atingindo milhões de veículos em todo o mundo. Os veículos afetados em Portugal pela fraude são 125.491, sendo 102.140 mil das marcas Volkswagen, Audi e Skoda e mais 23.351 da marca Seat.

Apesar disso, no segundo mês depois de ser detetada a fraude, as vendas em Portugal aumentaram em novembro.

Já nos Estados Unidos, foi conhecido hoje que as vendas do grupo caíram 24,7% no mês passado, o que se deveu segundo a empresa ao congelamento da venda de alguns modelos equipados com motores que permitiam falsificar os testes antipoluição.

Lusa

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.