sicnot

Perfil

Economia

Governo quer beneficiar trabalhadores que descontem mais anos

O governo quer premiar os trabalhadores com mais de 40 anos de descontos e que continuem no ativo depois dos 66 anos. A intenção consta do programa do Governo que é hoje debatido no Parlamento.

(Arquivo Reuters)

(Arquivo Reuters)

REUTERS

O Diário de Notícias diz que a medida faz parte de um conjunto de reformas para reforçar a sustentabilidade da Segurança Social e prolongar a vida ativa, mas ainda não se sabe ao certo que benefícios estão previstos para estes casos.

Esta possibilidade de dar um bónus a quem desconte mais de 40 anos surge numa altura em que a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) vem dizer que os países devem limitar as saídas antecipadas para a reforma.

Entre as medidas chave introduzidas para melhorar as contas dos sistemas de pensões, a OCDE destaca o aumento da idade da reforma assim como as limitações às reformas antecipadas, mas refere também que os desafios financeiros dos sistemas de pensões são apenas "uma parte da equação".

"A outra parte deve preocupar-se em garantir se no futuro os sistemas nos diferentes estados-membros serão suficientes para dar qualidade de vida adequada à população com mais de 65 anos", indica a OCDE.

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.